UOL Notícias Internacional
 

24/08/2009 - 12h43

Crise econômica gera nova "corrida do ouro" nos Estados Unidos

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
A crise econômica fez um camping próximo ao parque Yosemite, na Califórnia, oeste dos Estados Unidos, receber um número de visitantes semelhante ao que recebia durante a Grande Depressão. O local é um conhecido ponto de mineração, e desempregados de todo o país estão viajando ao lugar na esperança de encontrar algum ouro.

Segundo uma reportagem do jornal americano "Washington Post" publicada nesta segunda-feira (24) no site "MSNBC", as escavações são feitas nos bancos do rio Stanislaus. Assim como na crise que teve início em 1929, há hoje no acampamento mais pessoas do que durante a Corrida do Ouro de 1849. O perfil dos visitantes também mudou: antes, a maioria era de aposentados, mas eles deram o espaço para desempregados que acumulam dívidas ou tiverem de vender tudo que possuíam.

Um maquinista desempregado disse ao jornal que "ninguém está ganhando a vida aqui". A busca pelo ouro é considerada pelos novos mineradores uma atividade temporária. Mesmo assim, eles investem de US$ 1.500 a US$ 5.000 em equipamentos para perfurar o solo, separar o cascalho e identificar as pedras brilhantes.

Outro minerador explica qual é o apelo de procurar pelo minério: "espero que eu consiga ficar rico, em primeiro lugar".

Os novos mineradores são atraídos pelo preço do ouro, que chegou ao maior nível em duas décadas. De acordo com a reportagem, 28 gramas do mineral podem valer US$ 1.000. O número de permissões para prospecção perto da Floresta Nacional Cherokee mais do que dobrou desde 2007.

Não há dados que provem um aumento recente da mineração nos Estados Unidos, mas é uma espécie de lenda corrente no país que desempregados de todas as partes estão correndo para a Califórnia e outros destinos onde já foi encontrado ouro no passado, diz a reportagem do "Washington Post".

Tim LeGrand, minerador por hobby e vendedor de equipamentos de perfuração no Tennessee, diz que tem visto o fenômeno acontecer bastante neste ano, "com tanta gente perdendo o emprego ou tendo turnos reduzidos". "As pessoas saem com grandes esperanças e não percebem quanto trabalho é necessário [para encontrar ouro] até que começam a atividade", conta ele.

"A maioria tenta por alguns dias e desiste. Muitos se esforçam e aprender a garimpar. Pouquíssimos conseguem ouro suficiente para ajudá-los financeiramente", diz LeGrand.

*Com informações de MSNBC

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h59

    0,39
    2,220
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h17

    -0,97
    57.419,96
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host