UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 Internacional

21/09/2005 - 20h47
Conheça os piores furacões que atingiram os EUA


LONDRES (Reuters) - O furacão Rita atingiu a categoria 5, o máximo da escala, enquanto seguia para o Texas na quarta-feira. As autoridades começaram a retirar mais de 1 milhão de pessoas do litoral de alguns bairros da capital Houston.

O Centro Nacional de Furacões disse que os ventos do Rita atingiram 265 quilômetros por hora ao passarem sobre as águas quentes do golfo do México, depois de atingir as ilhas Key, na Flórida, na terça-feira.

A tempestade provocou poucos danos no arquipélago, mas na manhã de quarta-feira tornou-se um furacão da categoria 4. Horas depois, passou para a categoria 5 -- superando o poder de destruição do furacão Katrina, que devastou parte de Louisiana, Mississippi e Alabama em 29 de agosto.

O total de mortes em consequência do furacão Katrina subiu para 1.037 depois que autoridades da Louisiana aumentaram na quarta-feira a cifra de vítimas fatais para 799.

Segue os nomes de alguns dos mais mortais furacões que atingiram o sul dos Estados Unidos desde 1900, por número de mortes:

  • 1900 Um furacão sem nome, conhecido desde então como Galveston, atinge o Texas, matando pelo menos 8.000 pessoas.

  • 1928 Cerca de 2.500 pessoas são mortas na Flórida por um furacão que provocou tempestades e enormes ondas no lago Okeechobee.

  • 2005 O furacão Katrina ataca Louisiana e Mississippi com ventos de 224 quilômetros por hora e uma onda de nove metros. O total de mortos pelo Katrina é de 1.037 até 21 de setembro.

  • 1935 Um furacão sem nome, de categoria 5, varre as ilhas Key, da Flórida, deixando 408 mortos. O furacão passou a ser mencionado como o do Dia do Trabalho de 1935 e é a tempestade mais intensa a atingir os Estados Unidos desde o início dos registros.

  • 1957 Furacão Audrey atinge o sudoeste da Louisiana e Texas, matando 390.

  • 1919 Um furacão sem nome atinge a Flórida e o Texas, matando 287 pessoas.

  • 1915 Nova Orleans, a maior cidade da Louisiana, sofre um golpe direto de uma tempestade que deixou 275 mortos.

  • 1969 Furacão Camille, segunda tempestade mais intensa a investir contra os EUA, mata 256 pessoas no Mississippi, Virgínia e Louisiana.

  • 1972 Furacão Agnes, apesar de ser apenas da categoria 1, mata 122 pessoas ao atingir a Flórida e se deslocar para outros Estados dos EUA.

  • 1954 Furacão Hazel ataca a Carolina do Norte e a Carolina do Sul, matando 95 pessoas.

  • 1965 Nova Orleans recebe um golpe direto do furacão Betsy, de categoria 3, que inunda a cidade e mata cerca de 75 pessoas.

  • 1961 Furacão Carla atinge o Texas, matando 46.

  • 1989 Furacão Hugo inunda a Carolina do Sul, matando 32.

  • 1992 Furacão Andrew, de categoria 5, dilacera a Flórida e a Louisiana, deixando 29 mortos e causando mais de 25 bilhões de dólares em danos. Foi o furacão que causou mais prejuízo entre os que atingiram os Estados Unidos e o terceiro mais intenso da história.

  • 2004 Furacão Ivan, de categoria 3, atinge a Flórida e o Alabama, matando 25. O furacão Charley, de categoria 4, investe contra a Flórida, matando 23.

    Fontes: Reuters; Centro Nacional de Furacão dos EUA (www.nhc.noaa.gov)

    ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

  • Folha Online
    Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
    UOL Esporte
    Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
    UOL Economia
    Bovespa reduz ritmo de perdas
    perto do fim dos negócios

    UOL Tecnologia
    Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
    UOL Notícias
    Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
    UOL Vestibular
    Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
    UOL Televisão
    Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
    UOL Música
    Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
    UOL Diversão & Arte
    Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
    UOL Cinema
    Novo filme dos irmãos
    Coen tem maior bilheteria nos EUA