UOL Notícias Cotidiano
 

01/06/2009 - 10h48

Avião desaparecido mandou mensagem avisando sobre pane elétrica

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
(texto atualizado às 12h24)

O avião Airbus A330-200, que desapareceu dos monitores dos radares nesta segunda-feira na costa do Brasil mandou uma mensagem automática às 23h14 (horário de Brasília) indicando problemas no circuito elétrico, informou a companhia aérea Air France.

O voo AF 447 da Air France decolou do Aeroporto Internacional Tom Jobim por volta das 19h (horário de Brasília) de domingo, com 228 pessoas a bordo, e deveria pousar às 11h10 locais (6h10 de Brasília) no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris.

Segundo o diretor de comunicação da Air France, François Brousse, a aeronave "foi provavelmente atingida por um raio". O avião decolou com 216 passageiros, incluindo um bebê, sete crianças, 82 mulheres e 126 homens. A empresa informou que só divulgará lista dos passageiros após a checagem das nacionalidades.

O piloto do avião Airbus A330-200, matrícula F-GZCP, tem 11 mil horas de voo, sendo 1.700 horas em Airbus A330/A340. Um dos copilotos tem 3 mil horas de voo, sendo (800 em Airbus A330/A440) e o outro 6.600 horas, sendo (2.600 em Airbus A330/A440).
Ainda de acordo com a nota divulgada pela companhia, a última manutenção da aeronave no hangar aconteceu no dia 16 de abril deste ano. O aparelho está equipado com motores General Electric CF6-80E.

Buscas
A Aeronáutica e a Marinha estão realizando buscas no Oceano Atlântico. O último contato feito pelo avião com o controle ocorreu às 22h33. Segundo a Aeronáutica, o contato seguinte deveria ter sido feito às 23h20, o que não ocorreu.

A FAB também informou que, por volta das 2h10, o avião deveria ter passado pela Ilha do Sal, no Atlântico, em Cabo Verde. E, como não houve o contato, às 2h30 começaram as buscas pelo Airbus. Um avião partiu de Dakar, no Senegal, para ajudar nas buscas pelo Airbus

Voo AF- 447 - Rio-Paris

  • Gonzalo Fuentes/Reuters

    Parentes e amigos de passageiros do voo AF-447 chegam a centro de crise montado no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris

Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) já se encontram próximos a Fernando de Noronha. A Marinha enviou três navios para a operação de busca. Dois deles partiram pela manhã, um de Natal e outro de Maceió. Um terceiro partirá às 12h de Salvador e levará a bordo um helicóptero. Ao todo, cerca de 280 militares da Marinha participarão da operação.

O coronel da Aeronáutica, Henry Munhoz, afirmou que a comunicação na Ilha do Sal, em Cabo Verde, é muito boa e os radares de lá não detectaram a passagem do avião. "Todo o controle é feito por comunicação, porque não há radar pelo mar, é a conversa do piloto. Durante a madrugada, essa comunicação cessou, aumentando a apreensão do que poderia ter acontecido com a aeronave", explicou.

Henry Munhoz informou que quando o avião decola, se desenha uma rota, e é por meio dela que se realizam as buscas. Ele lembrou que a FAB é responsável pelo espaço aéreo do país e mais dois espaços equivalentes à área do Brasil no oceano Atlântico.

A Marinha enviou três navios para as buscas, mas eles só devem chegar amanhã à área.

Dificuldades

Em entrevista à rádio Jovem Pan, o diretor do Sindicato Nacional dos Aeronautas, comandante Carlos Camacho, explicou que o trabalho de busca pelo Airbus é muito difícil.

ESPECIFICAÇÕES DO AIRBUS A330-200

Comprimento58,8 m
Altura 17,40 m
Diâmetro da fuselagem5,64 m
Largura máxima da cabine 5,28 m
Comprimento das asas (somadas)60,3 m
Distância máxima que percorre com o máximo de passageiros12.500 km
Peso máximo na decolagem230 t
Peso máximo no pouso180 t
Capacidade máxima de combustível139.100 l
Peso máximo sem combustível 170 t
Carga máxima 36,4 t
"Se considerar que o avião decolou às 19h e manteve uma velocidade de cerca de 800km/h, esta aeronave estaria muito longe do Brasil para que a FAB pudesse encontrá-la. Se o avião se manteve na linha de direção de Paris, ele estava bem distante do Brasil. Estaria muito mais próximo da Europa e dos protocolos de busca da Europa. Mas o avião também pode ter iniciado um retorno", afirmou.

O coordenador de segurança de voo Ronaldo Jenkens, do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas, afirmou, em entrevista à rádio Jovem Pan, que uma pane elétrica, que é uma das hipóteses para o desaparecimento do avião, "não necessariamente derruba um avião".

O coordenador de segurança de voo do Sindicato Nacional das Empresas aéreas, Ronaldo Jenkens, afirmou que é muito difícil dizer algo com consistência neste momento. De acordo com ele, não há reclamações sobre as aeronaves da Air France, pelo contrário.


O presidente francês, Nicolas Sarkozy, em comunicado, pediu que as autoridades concentrem todos os seus esforços para seguir alguma pista sobre o paradeiro do avião. Ao ser informado do ocorrido, Sarkozy manifestou "profunda preocupação", de acordo com o comunicado.

Segundo Jean-Louis Borloo, ministro francês, a esta altura, o combustível da aeronave já teria se esgotado. "Infelizmente temos que encarar agora o cenário mais dramático", disse.

Avião desaparece do radar

  • Divulgação

    Modelo A-330 da Airbus, semelhante ao avião que desapareceu dos radares nesta segunda-feira durante um voo que fazia o trajeto Rio de Janeiro-Paris

Ajuda aos familiares
A Air France confirmou não ter notícias do voo AF 447 entre Rio de Janeiro e Paris com 216 passageiros e 12 tripulantes a bordo, que desapareceu na manhã desta segunda-feira dos monitores de controle quando sobrevoava o Oceano Atlântico.

A empresa divulgou uma nota; leia a íntegra:

"A Air France lamenta informar que se encontra sem notícias do voo AF 447 que efetuava a ligação entre Rio de Janeiro e Paris, Charles de Gaulle, com chegada prevista às 11h15 (hora local). O voo decolou do Rio no dia 31 de maio às 19h locais.

216 passageiros estão a bordo.

A tripulação é composta de 12 pessoas: 3 tripulantes técnicos e 9 comissários.

A Air France divide a emoção e a inquietação das famílias envolvidas. Os familiares serão recebidos num local especialmente reservado no aeroporto de Paris Charles de Gaulle 2, assim como no do Galeão."


No Brasil, a Air France disponibilizou o número 0800 881 2020 para informações sobre os passageiros. Também foi disponibilizado um número de telefone de emergência para quem estiver na França: 0800 800 812 e em outros países (00 33) 1 57021055.

*Com informações da AFP, EFE, AP, Reuters e Jovem Pan AM

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h59

    0,14
    2,480
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h16

    -0,04
    52.411,03
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host