UOL NewsUOL News
UOL BUSCA
FALE COM UOL NEWS

06/07/2005 - 20h23
Parar menstruação é alternativa só para casos graves de TPM, defende especialista

Veja a entrevista em vídeo

Da Redação

Vale a pena suspender a menstruação para se ver livre da TPM? Para a ginecologista Mara Diegoli, é uma opção para quando a tensão pré-menstrual é considerada intensa -ou seja, para a minoria.

"A interrupção é um tratamento de exceção. Serve para casos como o da mulher que tem cefaléia incapacitante: ela fica dois ou três dias de cama no período pré-menstrual", explicou a médica, que coordena há 12 anos o Centro de Apoio à Mulher com TPM, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Ela foi a convidada do "Consulta Médica" desta quarta-feira, e respondeu às dúvidas dos internautas (leia a íntegra do bate-papo).

Mara não recomenda a suspensão da menstruação em adolescentes, por exemplo. "Só no caso de pacientes com convulsões e doenças psiquiátricas, que pioram na TPM."

Engordar é um dos efeitos colaterais

Para acompanhar benefícios e efeitos colaterais desse recurso, o HC faz um trabalho que já está em fase de conclusão com pacientes que sofrem de TPM intensa. São estudados quatro diferentes tipos de medicamentos. Cada grupo de pacientes utiliza um deles há três anos.

A conclusão, segundo Mara, é que não existe um tratamento único, eficiente e seguro para todas as mulheres. "Também não se pode iludir a paciente dizendo que este ou aquele método vai interromper de fato a menstruação. Nenhum é 100%."

A injeção trimestral de hormônio fez 70% das pacientes estudadas no HC pararem de menstruar. Nas que conseguiram, os sintomas da TPM sumiram. Mas o efeito colateral foi o temido ganho de peso. "Nas magras isso não acontece, mas as mulheres que têm tendência engordam de 2kg a 6kg, às vezes mais", comentou a ginecologista. O método também pode inibir a libido.

Os quilos a mais também podem aparecer no uso da pílula à base só de progesterona, "que pode e está sendo muito usada na mulher que está amamentando". Metade das que seguiram esse tratamento no HC pararam de menstruar. Mas houve grande rejeição: "a maior parte das pacientes interrompeu o tratamento antes de terminá-lo."

Uso contínuo da pílula vale por um a dois meses

No implante de progesterona (invólucro de plástico que se introduz no antebraço e vale por três anos) também só 50% das mulheres deixaram de menstruar no período. "Quando não se consegue interromper, acontece o contrário: sangra muito", alertou Mara.

Sangramentos também apareceram com o velho método do uso contínuo (sem a famosa pausa) das pílulas anticoncepcionais de média dosagem. "Por um ou dois meses, funciona muito bem. Por cinco meses ou mais, a grande maioria terá sangramento", informou a médica. E o método pode ter os mesmos efeitos colaterais dos hormônios de alta dosagem: dor de cabeça, estrias, pressão alta, celulite (pela retenção de líquidos).

"Tem que colocar na balança os prós e os contras", adverte Mara. Quem adotar qualquer um desses métodos, porém, não deve fazê-lo por mais de três anos. "É importante haver uma pausa depois desse tempo."

TPM é mais intensa após os 30

Mara explicou ainda que a TPM tende a piorar com a idade. "A TPM é muito mais freqüente a partir dos 30 anos. O tipo de sintoma muda também", comentou. Irritabilidade e depressão são mais comuns após os 30. Já as adolescentes tendem a apresentar mais sintomas físicos.

A maioria das 20 mulheres que procuram o ambulatório da TPM a cada semana são trazidas pelos parceiros. Segundo a ginecologista, certos cuidados são essenciais para não colocar um relacionamento -ou mesmo o emprego- a perder nos dias de tensão.

"Quando estiver muito irritada, ao invés de partir para a briga, conte até 10. E faça um exercício físico, vá dar uma volta. Procure válvulas de escape para descarregar, diminuir a tensão", recomendou. "Lembre-se de que a TPM passa, mas o que você fez nesse período nunca mais será esquecido."

Tensão não é desculpa

O que não vale é usar a TPM como álibi. "Se a mulher é histérica, deprimida, psicopata ou meramente mal educada, fica pior na TPM. Qualquer doença fica exacerbada. Mas a TPM não é desculpa para maus comportamentos, atitudes anti-sociais."

"Policie-se. Se achar que só isso não basta, procure um médico, pois há remédios tanto para dor de cabeça como para o humor, que podem melhorar a TPM."

Clique aqui para ler a íntegra do bate-papo

ÍNDICE DE NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

20/08/2014

10h33- Assista a dois peixes se enfrentando em Street Fighter II pelo Twitch TV

10h02- Brasil recebe o mais moderno laboratório de pedras preciosas da América Latina

09h48- Twitter passa a remover imagens sobre pessoas falecidas

09h39- Prêmio busca projetos inovadores em mecânica e minerais

09h39- Justiça brasileira determina remoção do Secret da App Store e do Google Play

09h26- Cópias digitais representaram 92% das vendas de games para PC em 2013, segundo empresa

09h18- Nova edição do TEDxRecife acontece em dezembro e terá como tema "Revoluções Silenciosas"

09h05- Abuso na conta da filha de Robin Williams faz Twitter mudar sua política com fotos de falecidos

08h57- Justiça determina retirada do Secret das lojas virtuais no Brasil

08h53- Konami divulga novas imagens de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain