UOL NewsUOL News
UOL BUSCA
FALE COM UOL NEWS

29/03/2006 - 19h56
Fertilidade da mulher cai a partir dos 35; no homem de 50, espermatozóide já perdeu em qualidade

Veja o programa em vídeo

Da Redação

O sonho de ter um filho: quanto mais for adiado, mais difícil realizá-lo. No programa "Consulta Médica" desta quarta-feira, o ginecologista Dirceu Mendes Pereira, especialista em reprodução, lembrou que a fertilidade da mulher começa a diminuir aos 35 anos. O homem também não escapa: com o avanço da idade, os espermatozóides vão perdendo qualidade.

Quanto mais tardia a gravidez, maior o risco. Para a mãe e para o bebê. O médico deu como exemplo a incidência de gestação com síndrome de Down. Na mãe que tem até 35 anos, a proporção é de 1 para 340. Aos 40, quando a gravidez já é considerada de alto risco, essa proporção sobe de 1 para 101. E aos 45 é de 1 em cada 11 gestações.

O problema maior é que "os óvulos da mulher envelhecem e, como conseqüência, o embrião pode ter perturbações genéticas", explicou Pereira. "Ela já tinha esses óvulos desde que ainda estava na barriga da mãe e ao longo do tempo eles vão sofrendo o impacto ambiental: estresse, alimentação, uma série de agressões..."

Mas o homem com mais de 50 anos também pode contribuir para um embrião com síndrome de Down, destacou o médico. Tanto que "na França, indivíduos de 45 anos para cima já não podem fazer doação para o centro de estoque de sêmen", comentou.

Bate-papo

Na conversa com os internautas, Pereira também respondeu que são três os exames básicos para saber o índice de fertilidade do casal. "É um espermograma bem feito, segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS), a radiografia das trompas e as provas de ovulação (dosagem da progesterona)."

Acompanhe as perguntas e respostas do bate-papo.


No programa "Consulta Médica" desta quarta-feira, Lillian Witte Fibe recebeu o ginecologista Dirceu Mendes Pereira, da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana. Ele tirou dúvidas dos internautas sobre tratamentos para quem tem dificuldade de engravidar, causas da infertilidade, a gravidez após os 30 anos etc. Acompanhe as perguntas e respostas.


(03:34:43) Drica fala para Dirceu M. Pereira: Estou com 33 anos e não me sinto com esta idade, me sinto com 25, 26 anos... ainda não tenho vontade de engravidar. Quando começa a ficar perigoso ou já estou nesse momento?

(03:42:47) Dirceu M. Pereira: drica, com 33 anos, você está se aproximando do limite. O que sabemos pelas estatisticas é que após os 35 anos a mulher começa a declinar, em relação à fertilidade. Esta idade é um ponto demarcatório; para a mulher é mais contundente porque os óvulos que ela tem são os que já tinha quando estava na vida intrauterina da mãe, e esses óvulos vão sofrendo os impactos ambientais: estresse, alimentação, uma série de agressões. Um estudo feito na Itália com mulheres com mais de 36 anos mostrou que 70% dos óvulos tinham problemas e só 30% eram normais. Realmente a idade é importante. A mulher hoje tem que se preparar para a carreira, faz pós-graduação, MBA, mas deve se lembrar de que a natureza não é complacente.


(03:34:50) isabel pergunta para Dirceu M. Pereira: mesmo depois de uma videolaparoscopia a endometriose pode permanecer?

(03:43:47) Dirceu M. Pereira: isabel, podem permanecer os focos que não foram visualizados, principalmente na endometriose profunda, que fica entre o intestino e o útero, aquela que faz com que a mulher tenha dores muito fortes na relação sexual até sangramento intestinal.


(03:35:06) FERNANDA fala para Dirceu M. Pereira: nunca tomei anticoncepcional sera que terei dificuldades em engravidar? tenho 32 anos.

(03:44:52) Dirceu M. Pereira: fernanda, se você menstrua regularmente, não teve nenhuma doença sexualmente transmissível, se não usou DIU anteriormente (ele pode predispor a doenças inflamatórias, se a pessoa estiver sucetível) e se casou-se com um marido fértil, tem toda chance de engravidar. Mas acho que você pode fazer alguns exames para saber o seu índice de fertilidade


(03:35:16) Vera fala para Dirceu M. Pereira: Meu namorado tem varicoceles e no seu espermograma constou baixa produção de espermatozóides. Dificilmente engravidarei?

(03:46:32) Dirceu M. Pereira: vera, as varicoceles têm a ver com fertilidade, sim. As muito acentuadas, que se vê à distância, têm um refluxo com substâncias tóxicas que vêm do rim e da supra-renal. Há ainda uma diferença de temperatura, o que pode acarretar problemas de forma, movimento e até de número dos espermatozóides. Agora, há também indivíduos que têm varicoceles e têm vários filhos. Então, esse resultado pode ser exclusivamente das varicoceles ou pela existência dela concomitante com outros problemas. Tem de avaliar bem.


(03:41:07) kika pergunta para Dirceu M. Pereira: se a gravidez é problemática para maiores de 30, como o sr vê a gravidez após os 40?? Quais os riscos???

(03:47:46) Dirceu M. Pereira: kika, vários trabalhos demonstram que a gravidez após os 40 anos é de alto risco, tanto para a mãe quanto para o bebê. Citando como exemplo a Síndrome de Down, que é muito conhecida: até 35 anos, a proporção das chances de gestação com a síndrome é de 1 em 340, 350. Quando ela chega aos 40 anos, a proporção sobe de 1 para 101. E aos 45, 1 para cada 11 gestações.


(03:46:18) MaGi fala para Dirceu M. Pereira: Problemas na Tireóide (hipotiroidismo) prejudicam a fertilidade?

(03:49:55) Dirceu M. Pereira: MaGi, sim, porque podem criar condição de aumentar a prolactina, que é um hormônio da hipófise com influência grande na fertilidade. Pode dar queda de libido, edema, inchaço, várias alterações clínicas que fazem com que o desempenho seja menor. Mesmo os músculos têm uma cinetica diferente. Mas o mais importante é a alteração na prolactina. Hoje temos visto nas mulheres, principalmente acima de 40 anos, uma incidência miuto grande de problemas de tiróide. Há uma serie de interferências do ecossistema que podem estar motivando isso. Se o hipotireoidismo for tratado, regula a prolactina, a mulher engravida e tal.


(03:46:26) marina fala para Dirceu M. Pereira: Dr. tomei serophene e puregon. qdo fiz o ultra-som, estava com um cisto de 43mm. nunca tinha tido antes, a médica me falou que era normal devido ao puregon, que aumentou demais o foliculo. Qual a sua opinião? estou preocupada.

(03:50:55) Dirceu M. Pereira: marina, uma boa evolução, para ovular, é quando o ultra-som mostra um folículo de 22 até 24 milímetros. Quando chega a 40mm, obviamente não houve ovulação e instalou-se o cisto. Neste caso, vai ter de esperar um ou dois ciclos para que ele regrida e você possa reiniciar o tratamento.


(03:46:40) SSS fala para Dirceu M. Pereira: É verdade que, depois de tomar anos o anticoncepcional, demora alguns meses para conseguir engravidar ?

(03:51:23) Dirceu M. Pereira: sss, isso é um mito. Existe a síndrome da "pós-pílula", em que mulheres, após parar com o anticoncepcional, não menstruam por alguns meses ou até anos. Mas, se for averiguar, essas mulheres já tinham problema antes da pílula. Geralmente um ciclo ou dois depois a mulher já está apta para engravidar.


(03:47:37) marluce fala para Dirceu M. Pereira: mmeu marido fez vasectomia há vinte anos. hj ele está com 56. É aconselhavel a reversão?

(03:52:37) Dirceu M. Pereira: marluce, geralmente depois de 8 a 10 anos, o individuo que fez vasectomia desenvolve anticorpos contra o espermatozóide. O que pode fazer é fertilização in vitro, com a retirada dos espermatozóides com uma microagulha, injetando-os no óvulo. A técnica chama-se injeção intracitoplasmática do espermatozóide (ICSI). Até sete ou oito anos pode se fazer a reversão com muito sucesso. Mas tem que ver se a companheira é jovem. Se ela estiver próxima dos 40, melhor fazer a fertilização.


(03:49:55) marina fala para Dirceu M. Pereira: qual o exame pra saber taxa de fertilidade?

(03:53:09) Dirceu M. Pereira: marina, há três exames principais: tem que fazer um espermograma bem feito, segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS), a radiografia das trompas e as provas de ovulação (dosagem da progesterona).


(03:50:47) kiki fala para Dirceu M. Pereira: Tenho 33 anos e nao consigo engravidar pois tenho ovarios policisticos. Tenho medo de ficar mais velha e, claro, meus óvulos também, e ser tarde.Você acha que eu deveria fazer logo o FIV....

(03:55:02) Dirceu M. Pereira: kiki, não necessariamente você precisa fazer fertilização in vitro. Você pode estimular a ovulação. Se tiver um sobrepeso, o que é muito comum em quem tem ovário policístico, você pode emagrecer. Eventualmente pode tomar medicamentos que vão aumentar a sensibilidade à insulina -hoje a base do ovário micropolicistico é uma resistência periférica à insulina. É um pré-diabetes, causada pelo consumo exagerado de carboidratos refinados, sedentarismo...


(03:50:58) mily fala para Dirceu M. Pereira: P q qto mais idade, mais há chances do bebê nascer com alguma síndrome?

(03:56:31) Dirceu M. Pereira: mily, sobre a mulher, já explicamos que o óvulo envelhece e, conseqüentemente, o embrião tem perturbações genéticas. No caso do homem, a qualidade do espermatozóide também se altera com a idade. Claro que numa escala menor, mas também há trabalhos demonstrando que o homem acima dos 50 anos também contribui para uma gestação com Síndrome de Down -mesmo que a parceira seja moça. Na França, onde há um centro de estoque de sêmen, um indivíduo de 45 anos para cima já não pode doar mais.


(03:52:34) juca fala para Dirceu M. Pereira: Dr. Dirceu. Tenho 34 anos, já engravidei uma vez, mas perdi o bebê. Parei de tomar pílula em fevereiro e até agora não engravidei. Quanto tempo mais devo esperar para saber se há algum problema?

(03:57:19) Dirceu M. Pereira: juca, com 34 anos, esperaria no máximo seis meses após parar com a pílula. Depois, é bom fazer uma investigaçao do casal.


(03:53:05) Fênix fala para Dirceu M. Pereira: Tenho 49, mas as pessoas me dão 34. Meu marido tem 43. Tenho um filho de 21. Fui ginasta, tenho boa saúde física e mental. O que devo fazer para engravidar. Em outros países as mais velhas engravidam. Aparentar menos idade significa que posso engravidar?

(03:59:41) Dirceu M. Pereira: fenix, você tem que distinguir a idade cronológica de idade biológica. Com uma vida de hábitos bem regrados e uma genética privilegiada, a mulher pode chegar até uns 45 anos tendo óvulos e capacidade de engravidar. Mas o habitual é haver uma convergência da idade biológica com a cronológica. Aconselho você a fazer uma avaliação, hoje há testes para averiguar se você tem essas duas idades sinérgicas. Mesmo com a existência do recurso da fertilização in vitro, não há casos na literatura médica de gestação aos 49 anos com essa técnica. As de que se houve falar são com doação de órgãos de uma outra mulher, jovem.


(03:54:41) leide fala para Dirceu M. Pereira: gostaria de saber por que não posso engravidar, pois mantenho relações todos os dias com meu namorado e não engravido. Fico com ele em todos os períodos férteis e não consigo engravidar. Até mesmo já tive uma gravidez pisicológica.

(04:00:16) Dirceu M. Pereira: leide, é urgente fazer uma avaliação do sêmen, pode ser que o seu companheiro tenha algum problema. É o exame mais simples de todos, tenho certeza de que ele vai colaborar.


(03:56:27) italiana pergunta para Dirceu M. Pereira: tenho 36 anos e meu marido 42. irei me submeter a uma inseminacao artificial. quais sao minha chancees?

(04:02:57) Dirceu M. Pereira: italiana, são chances boas, se tiver as trompas normais, ovulando e se o sêmen não estiver severamente afetado.


(03:56:58) Rafa - Curitiba fala para Dirceu M. Pereira: minha mãe tem útero invertido, não teve problemas para engravidar, isso é genético? já ouvi falar que o útero invertido dificulta a gravidez, é verdade?

(04:04:27) Dirceu M. Pereira: Rafa - Curitiba, cerca de 30% das mulheres têm o útero invertido. Não tem problema. Para engravidar, é mais fácil ter relação com penetração por trás, tipo cachorrinho. Penetra melhor e a deposição do sêmen será no colo do útero. O útero invertido, porém, predispõe à endometriose, pois o sangue reflui mais facilmente para trás e fica para dentro da cavidade abdominal, da barriga. Aí, sim, é importante.


(03:57:16) Sonia fala para Dirceu M. Pereira: Tenho sangue tipo A-. Em minha primeira gravidez, tomei a vacina e meu filho nasceu saudável com tipo sanguíneo B-. A dúvida é se vou ter de tomar a vacina numa segunda gravidez?

(04:05:06) Dirceu M. Pereira: sonia, se os fatores rh da mãe e da criança concordarem, não tem necessidade. A incompatibilidade só vai acontecer se a mãe tiver rh negativo e a criança, positivo.


(03:57:21) dugo fala para Dirceu M. Pereira: Tenho 37 anos, e já tive 3 abortos espontâneos. O que devo fazer?

(04:05:30) Dirceu M. Pereira: dugo, essa é uma condição que chamamos de aborto habitual ou de repetição. Precisa ir a um especialista em reprodução humana para ele fazer a avaliação, que pode ser genética, imunológica, anatômica... Há um elenco de provas que deve ser feito.


(03:57:39) vera fala para Dirceu M. Pereira: Estou tomando remédio p/ estimular a ovulação e farei ultra-som p/ acompnhar o desenvolvimento do óvulo. Esse remédio pode fazer mal futuramente?

(04:06:05) Dirceu M. Pereira: vera, não há nenhum indício de que esses medicamentos podem fazer ma, existem vários estudos. Se não houver nenhum acidente, hiperestímulo, não há problemas. Ao cabo de algum tempo tudo é eliminado e você volta a ter os ovários em condições primordiais.


(03:57:54) Silvia fala para Dirceu M. Pereira: Tive toxoplasmose, por isso poerdi meu primeiro filho. Depois tive um parto normal e uma cesária. Meus filhos estão hj com 29 e 19 anos. Me casei novamente e estou planejando ter um filho para o próximo ano. Tenho 41 anos. Quais as complicações???

(04:06:41) Dirceu M. Pereira: silvia, com relação à toxoplasmose, nehuma. Você já teve, está com anticorpos. As complicações são mais de origem genética, tem que fazer um bom exame de pré-natal para acompanhar. Mas fora isso não tem risco adicional.


(03:58:43) Fabi fala para Dirceu M. Pereira: Boa tarde, meu nome é Fabiana, tenho 27 anos, nunca engravidei e nunca tive nenhum tipo de aborto, porém tenho mioma e quero saber se isso atrapalha minha fertilidade. Estou em tratamento médico, mas ainda não comecei. Meu médico receitou Zoladex3,6. Por ser muito caro, estou aguardando disponibilidade pública. Obrigada pela atenção - Fabiana - SP

(04:07:32) Dirceu M. Pereira: Fabi, o mioma pode interferir na fertilidade dependendo do tamanho e da localização, principalmente se estiver deformando a cavidade do útero, o que seria o caso de um mioma de proporção maior. Precisaria ver os outros dados. Quanto ao Zoladex, ele está, sim, na rede pública. Se comprovar a necessidade junto à assistente social, eles fornecem.


(04:01:01) Raquel pergunta para Dirceu M. Pereira: é possivel engravidar só c/ uma trompa?????

(04:07:50) Dirceu M. Pereira: raquel, é possivel, sim. Desde que essa trompa seja normal, sem problemas.


(04:08:37) Dirceu M. Pereira: Obrigado a todos pelas perguntas!

ÍNDICE DE NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

17/04/2014

19h40- Testamos o novo app de fotos do Google para Android

19h15- Vídeo: O que dá para fazer com o novo Athlon, plataforma da AMD para PCs de baixo custo

19h07- O que sabemos sobre o primeiro planeta do tamanho da Terra em zona habitável

18h41- A forma como você usa uma touchscreen é tão única que pode ser usada como senha

18h05- Nearby Friends é o novo recurso do Facebook para encontrar amigos próximos

17h54- Cientistas descobrem espécie com papeis sexuais invertidos

17h08- Nokia suspende venda de tablet por risco de choque elétrico

16h58- Pacote do Xbox One com Titanfall chega ao Brasil por R$2399

16h39- Os soldados do futuro já estão entre nós: a tecnologia usada pelos militares

16h21- Primeiro hacker a explorar o Heartbleed é preso no Canadá