UOL Notícias Fotos

O massacre de Srebrenica 15 depois

O massacre de Srebrenica 15 depois

10/07/2010

Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: O massacre de Srebrenica 15 depois
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/10710srebrenica_album.jhtm
  • totalImagens: 26
  • fotoInicial: 14
  • imagePath: http://n.i.uol.com.br/ultnot/album/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20100711164105
Fotos
Mulher participa de homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos Mais
Muçulmana presta homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos AFP Mais
Diversas pessoas empilharam sapatos em frente ao Portão de Brandenburgo, em Berlim, Alemanha, para construir o monumento 'Coluna da vergonha'. O objetivo é manter viva a memória do assassinato em massa, em 1995, de homens e meninos muçulmanos na cidade de Srebrenica Thomas Peter/Reuters Mais
Grupo participa de homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos AFP Mais
Mulheres prestam homenagem às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos AFP Mais
Homem participa de homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos Marko Drobnjakovic/AP Mais
Mulher bósnia chora em cova no cemitério memorial de Potocari. Mais de 775 corpos encontrados em sepulturas em massa no leste da Bósnia serão enterrados no 15 º aniversário do massacre de Srebrenica. Cerca de 8 mil homens e crianças foram capturados e mortos pelas forças sérvias da Bósnia, nos dias após a queda de Srebrenica, em 11 de julho de 1995. As vítimas foram fuziladas e enterradas em valas comuns Dado Ruvic/Reuters Mais
Mulher passa mal durante homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos AFP Mais
Mulheres choram durante homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos Amel Emric/AP Mais
Grupo participa de homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos Marko Drobnjakovic/AP Mais
Grupo participa de homenagens às vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos Amel Emric/AP Mais
Grupo participa de homenagens às vítimas do massacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos Marko Drobnjakovic/AP Mais
Homens participam de homenagens às vítimas do massacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos Marko Drobnjakovic/AP Mais
Muçulmana vela corpos de vítimas do masssacre de Srebrenica, 15 anos depois do genocídio. Milhares de pessoas percorreram o caminho que os bósnios muçulmanos fizeram, em meio aos bosques, em julho de 1995, em sua fuga das forças sérvio-bósnias, que pouco depois tomariam o controle do enclave de Srebrenica e assassinariam 8.000 homens muçulmanos AFP Mais
<b>11 de julho - </b>Um homem assiste ao funeral de 775 vítimas do massacre de Srebrenica, que foram identificadas recentemente. O genocídio de 8.000 muçulmanos pelas forças sérvio-bósnias completa 15 anos neste domingo (11). Um dos responsáveis pelas mortes, o general Ratko Mladic, segue foragido Fehim Demir/EFE Mais
<b>11 de julho - </b>Duas mulheres choram durante o funeral de vítimas do massacre de Srebrenica, que aconteceu em 1995. O genocídio de 8.000 muçulmanos pelas forças sérvio-bósnias completa 15 anos neste domingo (11). Um dos responsáveis pelas mortes, o general Ratko Mladic, segue foragido Fehim Demir/Fenhim Demir Mais
Mulçumano bósnio leva caixão ao Memorial de Potocari, durante o funeral simbólico de 775 mortos Fehim Demir/EFE Mais
Bósnios acompanham funeral Mais
Mulçumano reza em frente ao Portão de Brandemburgo, na Alemanha. Uma pilha de sapatos foi montada para celebrar as mortes de Srebrenica Stephanie Pilick/EFE Mais
Mulher chora durante missa realizada em Potocari, Bósnia, no enterro dos restos mortais de 775 vítimas recentemente identificadas do massacre de 1995. Milhares de familiares e sobreviventes participaram do enterro neste domingo ?15 anos depois da matança de cerca de oito mil homens e meninos mulçumanos refugiados. Eles morreram depois que as forças sérvias-bósnias tomaram o controle da região de Srebrenica em 11 de julho de 1995, naquele que é considerado o pior episódio de violência na Europa desde a Segunda Guerra Mais
Presidente Danilo Turk, da Eslovênia, coloca flores no centro do memorial de Potocari durante o enterro dos restos mortais de 775 vítimas recentemente identificadas do massacre de 1995. . Milhares de familiares e sobreviventes participaram do enterro neste domingo ?15 anos depois da matança de cerca de oito mil homens e meninos mulçumanos refugiados. Eles morreram depois que as forças sérvias-bósnias tomaram o controle da região de Srebrenica em 11 de julho de 1995, naquele que é considerado o pior episódio de violência na Europa desde a Segunda Guerra Fehim Demir/EFE Mais
Bósnios participaram do enterro dos restos mortais de 775 vítimas recentemente identificadas do massacre de 1995. A cerimônia foi realizada no cemitério de Potocari, onde já estão enterradas cerca de 4 mil vítimas da matança que acabou com a vida de cerca de oito mil homens e meninos mulçumanos refugiados. Eles foram mortos em 11 de julho de 1995, em Srebrenica, por forças sérvias da Bósnia aliadas ao então presidente sérvio Slobodan Milosevic, naquele que é considerado o pior episódio de violência na Europa desde a Segunda Guerra Dimitar Dilkoff/AFP Mais
Bósnios participaram do enterro dos restos mortais de 775 vítimas recentemente identificadas do massacre de 1995. A cerimônia foi realizada no cemitério de Potocari, onde já estão enterradas cerca de 4 mil vítimas da matança que acabou com a vida de cerca de oito mil homens e meninos mulçumanos refugiados. Eles foram mortos em 11 de julho de 1995, em Srebrenica, por forças sérvias da Bósnia aliadas ao então presidente sérvio Slobodan Milosevic, naquele que é considerado o pior episódio de violência na Europa desde a Segunda Guerra Dimitar Dilkoff/AFP Mais
Criança bósnia reza no enterro dos restos mortais de 775 vítimas recentemente identificadas do massacre de 1995. A cerimônia foi realizada no cemitério de Potocari, onde já estão enterradas cerca de 4 mil vítimas da matança que acabou com a vida de cerca de oito mil homens e meninos mulçumanos refugiados. Eles foram mortos em 11 de julho de 1995, em Srebrenica, por forças sérvias da Bósnia aliadas ao então presidente sérvio Slobodan Milosevic, naquele que é considerado o pior episódio de violência na Europa desde a Segunda Guerra Hrvoje Polan/AFP Mais
Caixões ondem foram enterrados os restos mortais de 775 vítimas recentemente identificadas do massacre de 1995. A cerimônia foi realizada no cemitério de Potocari, onde já estão enterradas cerca de 4 mil vítimas da matança que acabou com a vida de cerca de oito mil homens e meninos mulçumanos refugiados. Eles foram mortos em 11 de julho de 1995, em Srebrenica, por forças sérvias da Bósnia aliadas ao então presidente sérvio Slobodan Milosevic, naquele que é considerado o pior episódio de violência na Europa desde a Segunda Guerra Amel Emric/AP Mais
Caixões ondem foram enterrados os restos mortais de 775 vítimas recentemente identificadas do massacre de 1995. A cerimônia foi realizada no cemitério de Potocari, onde já estão enterradas cerca de 4 mil vítimas da matança que acabou com a vida de cerca de oito mil homens e meninos mulçumanos refugiados. Eles foram mortos em 11 de julho de 1995, em Srebrenica, por forças sérvias da Bósnia aliadas ao então presidente sérvio Slobodan Milosevic, naquele que é considerado o pior episódio de violência na Europa desde a Segunda Guerra Fehim Demir/EFE Mais

Últimos álbuns publicados

Hospedagem: UOL Host