UOL Notícias Fotos

As frases polêmicas de Jair Bolsonaro

30/03/2011

Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: As frases polêmicas de Jair Bolsonaro
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/110331bolsonaro_album.jhtm
  • totalImagens: 10
  • fotoInicial: 9
  • imagePath: http://n.i.uol.com.br/ultnot/album/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20111124174728
Fotos
O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse a frase ao chegar ao velório do ex-vice-presidente José Alencar, na quarta-feira (30 de março de 2011). Na mesma ocasião ele afirmou que "está se lixando" para o movimento gay Adriano Machado/Folhapress/Arte UOL Mais
Jair Bolsonaro, ao responder a pergunta de Preta Gil no programa de televisão CQC. A cantora questionou qual seria a reação do deputado caso seu filho se apaixonasse por uma negra Alan Marques/Folhapress/Arte UOL Mais
Em 2010, ao programa "Participação Popular", da TV Câmara, Bolsonaro fez o comentário sobre a Lei da Palmada Sergio Lima/Folhapress/Arte UOL Mais
Em entrevista à revista IstoÉ, em 2000, Bolsonaro disse que no massacre do presídio do Carandiru, em 1992, em São Paulo, mais presos deveriam ter sido mortos Sergio Lima/Folhapress/Arte UOL Mais
Em entrevista à revista IstoÉ, em 2000, o deputado também defendeu a pena de morte Sergio Lima/Folhapress/Arte UOL Mais
Em entrevista à revista IstoÉ, em 2000, o deputado defendeu ainda a tortura em casos como tráfico de drogas /Arte UOL Mais
Em 1999, em programa exibido pela TV Bandeirantes, ele sugeriu o fechamento do Congresso e lembrou a época da ditadura militar Sergio Lima/Folhapress/Arte UOL Mais
O parlamentar também se manifestou contra as cotas raciais, adotadas em várias universidades brasileiras, durante entrevista ao programa de televisão CQC Sergio Lima/Folhapress/Arte UOL Mais
Um cartaz no gabinete do deputado com a frase "Desaparecidos do Araguaia. Quem procura [osso] é [cachorro]", em 2009, provocou polêmica 28.mai.2009 - Joedson Alves/Folhapress Mais
Em mais uma declaração polêmica, o deputado Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta quinta-feira (24 de novembro de 2011) que a presidente Dilma Rousseff deveria "assumir" logo se o seu negócio é "amor com homossexual". A frase foi dita quando o deputado criticava, na tribuna da Câmara, a campanha elaborada pelo governo para combater o preconceito contra homossexuais nas escolas Sergio Lima/Folhapress/Arte UOL Mais

Últimos álbuns publicados

Hospedagem: UOL Host