Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2013/03/01/veja-jogadores-que-tiveram-problemas-com-a-justica.htm
  • totalImagens: 13
  • fotoInicial: 13
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130301190800
Fotos

Viola acena ao sair da cadeia de Carapicuíba, na Grande São Paulo, em outubro de 2012. O ex-atacante do Corinthians e da seleção brasileira passou cinco dias preso por porte ilegal de armas e acusação de violência doméstica. O episódio aconteceu após um oficial de justiça levar à casa do jogador uma ordem judicial que dava a guarda de seu filho à mãe da criança Rodrigo Coca / Fotoarena Mais

O ex-jogador Edmundo deixa delegacia em São Paulo, em junho de 2011, após ficar detido por algumas horas e ser libertado por um habeas corpus. Em 1999, Edmundo foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, podendo responder em liberdade. O jogador foi condenado por homicídio culposo (sem intenção de matar), após ter se envolvido, em dezembro de 1995, em um acidente de trânsito no Rio de Janeiro, no qual três pessoas morreram . Rodrigo Paiva/UOL Mais

O ex-volante Zé Elias deixa a prisão em agosto de 2011, após ficar um mês preso por não pagar uma pensão alimentícia de R$ 25 mil à sua ex-mulher, mãe de seus dois filhos. Ele alegou que estava desempregado e o valor total da dívida, avaliada em quase R$ 1 milhão, estava muito acima do que poderia pagar após se aposentar do futebol Adriano Lima/Fotoarena Mais

O ex-jogador de futebol Romário deixa a delegacia da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, onde passou a noite após ser detido, em julho de 2009, por não pagar a pensão alimentícia devida a ex-mulher Mônica Santoro, mãe de dois de seus filhos. O atacante afirmou em entrevistas à época que a pensão foi paga, e que o processo judicial contestava apenas o valor devido a cada mês Bruno Domingos/Reuters Mais

O atacante Adriano chega à delegacia para acareação, em dezembro de 2011, com a mulher ferida na mão por um tiro disparado dentro carro do jogador. Em dezembro do ano passado, Adriano fez um acordo judicial para pagar R$ 110 mil referentes aos danos morais e físicos da mulher atingida e ao valor cobrado pelo hospital onde ela foi atendida. Apesar do acordo, o jogador manteve sua versão de que é inocente Bernardo Gentile/UOL Esporte Mais

O lateral Roberto Carlos teve problemas com a Justiça do Trabalho após uma ex-funcionária de sua empresa RCS Empreendimentos pedir, em 2007, reconhecimento de vínculo empregatício com a empresa, a quem prestava serviço sem registro profissional em carteira. Ele chegou a ter chegou a ter seis veículos bloqueados pela Justiça e o sigilo fiscal quebrado durante o processo e, após cinco anos, pagou R$ 360 mil à funcionária Mark Thompson/Getty Images Mais

Emerson Sheik, do Corinthians, e Diguinho, do Fluminense, foram denunciados em fevereiro de 2012 pelo MPF serem suspeitos de envolvimento com uma quadrilha que importava ilegalmente carros de luxo. O Ministério Público Federal no Rio pediu, em 26 de fevereiro de 2013, a condenação de Emerson Sheik, por contrabando. O procurador da República Sérgio Pinel também pediu a suspensão condicional do processo contra de Diguinho, caso o jogador não possua condenações anteriores nem processos em seu nome. Arte UOL / Fernando Llano/AP e Dhavid Normando/Photocamera Mais

O ex-jogador Dinei era titular do Coritiba FC quando foi apanhado no exame antidoping em 1996, pelo uso de cocaína. Foi afastado do clube e punido pela justiça desportiva. Diante das câmeras de TV, confessou o fato ao lado do médico do Coritiba, Marco Aurélio Cunha, hoje no São Paulo FC. "O antidoping me salvou. Se não fosse o doping, eu não estaria aqui. Estou há 15 anos sem usar drogas, mas é uma luta constante. Você não pode deixar o leão acordar", afirmou o ex-jogador Francisco Cepeda e Léo Franco/AgNews Mais

O jogador de futebol Marcelinho Paraíba foi preso em flagrante por lesão corporal em dezembro de 2012 acusado de ter agredido a ex-mulher em Campina Grande (PB). De acordo com a Polícia Civil, a mulher teria ido até a chácara onde vivia o jogador para cobrar uma dívida de pensão alimentícia. Ele foi liberado, mas ainda corre risco de pegar 3 anos e 6 meses de prisão. Em novembro de 2011, ele chegou a ser detido acusado de estuprar uma mulher durante uma festa, mas foi absolvido por falta de provas Divulgação Mais

O jogador de futebol Arilson, com passagens pelo Grêmio e pela Seleção Brasileira, foi considerado, em 2009, foragido pela Justiça de Bento Gonçalves (RS). Ele não pagava pensão alimentícia para o filho de 12 anos há cerca de cinco anos. O valor total devido, contando juros e correção, é de R$ 227 mil. Por mês, ele deveria ter pago cerca de R$ 800. Hoje, o filho de Arilson tem 15 anos e mora em Santa Catarina com o pai Divulgação Mais

Breno, que jogava no Bayern de Munique, foi condenado pela Justiça da Alemanha a uma detenção de três anos e nove meses por colocar fogo na própria casa. Em setembro de 2012, sua mulher afirmou que jogador treinava uma hora por dia na cadeia e que tinha esperança que a pena fosse reduzida REUTERS/Michaela Rehle Mais

O ex-jogador Bobô, diretor-geral da Superintendência de Desportos da Bahia (Sudesb) foi inocentados de responsabilidade no caso de desabamento da Fonte Nova em 2007, que deixou sete mortos. Jutamente com o engenheiro responsável, ele foi acusado de homicídio culposo (sem intenção de matar), já que teria ciência das más condições do estádio Zerosa Filho/CBF Mais

O goleiro chileno Johnny Herrera, ex-Corinthians e hoje no Universidad do Chile, foi condenado a 41 dias de prisão por homicídio culposo (sem a intenção de matar) e poderá cumprir pena em liberdade condicional. Ele foi acusado de ter atropelado e matado uma jovem estudante em dezembro de 2009, em Santiago, capital chilena Fernando Santos/Folha Imagem Mais

Veja jogadores que tiveram problemas com a Justiça

Mais álbuns de UOL Notícias x

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos