Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2014/11/25/idh-municipal-das-regioes-metropolitanas-do-pais.htm
  • totalImagens: 16
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20141125100000
    • SP [5110]; RJ [5105]; MG [5097]; BA [5093]; CE [5315]; DF [5294]; ES [5099]; GO [5323]; MT [5095]; RS [5107]; MA [5319]; PE [5313]; RN [5317]; PA [5296]; AM [5086]; PR [5103];
    • IDH [13634]; Pnud [35648]; Ipea [13629]; ONU [9243]; Cotidiano [11229];
Fotos

A região metropolitana de São Paulo foi a mais bem colocada no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,794. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Apesar de liderar o ranking geral, São Paulo chega em 2º nos índices de educação e renda, e em 3º em longevidade Junior Lago/UOL Mais

A Ride (Região Integrada de Desenvolvimento Econômico e Entorno) do Distrito Federal ficou em 2º lugar no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,792. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. A região tem os melhores indicadores de longevidade e renda per capita Evaristo AS/AFP Mais

Aparece em 3º lugar no ranking IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) a região metropolitana de Curitiba, com 0,783. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. A alta renda per capita puxa a média geral da região Divulgação Mais

Com 0,774, a região metropolitana de Belo Horizonte ficou na 4ª melhor colocação no ranking IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Educação foi o indicador que mais evoluiu na região nos últimos dez anos, aponta o relatório do Pnud Fernando Calzzani/Photopress/Futura Press Mais

A região metropolitana da Grande Vitória ocupa o 5º lugar no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,772. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Educação na região foi o item que mais evoluiu, aponta o relatório do Pnud Homero Mazzoli/Minha CIdade Mais

A região metropolitana do Rio de Janeiro é a 6ª colocada no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano dos Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,771. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Apesar de não estar entre as cinco melhores regiões no índice geral, o Rio tem uma alta renda per capita, que puxa sua média no índice Luiz Citton/UOL Mais

Figura na 7ª posição do ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) a região metropolitana de Goiânia, com nota 0,769. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Apesar do IDHM alto, o índice de educação está na categoria média Gabriela Fujita/UOL Mais

A região metropolitana do Vale do Rio Cuiabá é 8ª mais bem colocada no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,767. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. A região tem um bom índice de longevidade, na categoria "muito alto desenvolvimento" Bruno Oliveira/UOL Mais

Com índice 0,762, a região metropolitana de Porto Alegre ficou no 9º lugar no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Os indicadores de longevidade e renda contribuem para a colocação entre as 10 principais regiões Cris Gutkoski/UOL Mais

A região metropolitana de São Luís aparece na 10ª posição no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano dos Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,755. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. O indicador de educação foi o que mais cresceu em dez anos, aponta o relatório de Pnud Patricia Santos/Folhapress Mais

A região metropolitana de Salvador tem 0,743 de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) e aparece na 11ª colocação no ranking de 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Na região, a longevidade melhorou nos últimos dez anos, mas o índice de educação ainda é considerado de médio Rita Barreto Mais

A região metropolitana de Recife ocupa o 12º lugar no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,734. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. O índice de educação é considerado médio Alexandro Auler/JC Imagem Mais

A região metropolitana de Natal está no 13º lugar no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,734. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano Canindé Soares/UOL Mais

Na 14ª posição do ranking, a região metropolitana de Fortaleza tem 0,732 de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). Para elaborar o índice são considerados indicadores de renda per capita, de educação e de expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, que foram compilados neste ano. Apesar de estar entre as últimas no ranking, a região tem alto índice de longevidade Divulgação/Setur Ceará Mais

Com 0,729, a região metropolitana de Belém ficou na 15ª posição no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida. Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Apesar do índice de educação ter evoluído nos últimos dez anos, a média geral do IDHM fica entre as piores das regiões estudadas Foto de Dorival Ledo Mais

A região metropolitana de Manaus ficou em último lugar no ranking de IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre 16 áreas analisadas pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com 0,720. A escala vai de 0 a 1 -- quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Para elaborar o índice, são considerados indicadores de renda per capita, educação e expectativa de vida.Os dados são referentes ao Censo do IBGE de 2010, mas foram compilados neste ano. Com índices medianos de educação, a média geral da região a coloca na laterna do ranking Cris Gutkoski/UOL Mais

Veja o ranking de IDH municipal de 16 regiões metropolitanas do país

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos