Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2015/10/23/furacao-patricia-no-mexico.htm
  • totalImagens: 19
  • fotoInicial: 18
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20151023151005
    • Mexico [5864]; América do Norte [12099];
    • Internacional [35978]; furacão [27537];
Fotos

23.out2015 - Em imagem de satélite, o furacão Patricia se aproxima da costa oeste do México. A tempestade atingiu a categoria 5, a mais alta na escala de Saffir-Simpson, o que levou o governo mexicano a declarar estado de "emergência extraordinária" em vários municípios da costa do oceano Pacífico. Patricia deve atingir o continente na noite desta sexta-feira (23) NOAA/Efe Mais

23.out.2015 - Moradores se preparam para a chegada do furacão Patricia enchendo sacos de areia para proteger a orla de Puerto Vallarta, no México. O furacão atingiu a categoria 5 - o nível mais alto da escala Saffir-Simpson. São esperados ventos de até 325km/h, que seriam fortes o suficiente para "fazer um avião ir pelos ares e mantê-lo voando", segundo a Organização Meteorológica Mundial Rebecca Blackwell/AP Mais

23.out.2015 - Funcionários da companhia aérea americana United Airlines cobrem computadores no aeroporto internacional de Puerto Vallarta, no México, diante da aproximação do furacão Patricia. O governo mexicano eclarou estado de "emergência extraordinária" em várias localidades dos Estados de Colima, Nayarit e Jalisco. Cerca de 400 mil pessoas vivem nas áreas consideradas vulneráveis Henry Romero/Reuters Mais

23.out.2015 - Moradores fazem fila para comprar comida e água antes da chegada do furacão Patricia em Puerto Vallarta, no México. O furacão atingiu a categoria 5 - o nível mais alto da escala Saffir-Simpson. São esperados ventos de até 325km/h, que seriam fortes o suficiente para "fazer um avião ir pelos ares e mantê-lo voando", segundo a Organização Meteorológica Mundial Hector Guerrero/AFP Mais

23.out.2015 - Funcionários de restaurante cobrem janelas com placas de madeira, enquanto o furacão Patricia se aproxima, no balneário de Puerto Vallarta, no Mèxico. A tempestade atingiu a categoria 5, a mais alta na escala de Saffir-Simpson, o que levou o governo mexicano a declarar estado de "emergência extraordinária" em vários municípios da costa do oceano Pacífico Henry Romero/Reuters Mais

23.out.2015 - Turistas são tirados de hotel e levados à Universidade Puerto Vallarta, usada como abrigo a medida em que o furacão Patricia se aproxima do México. Com ventos constantes de 325 km/h e máximos de 400 km/h, o furacão Patricia tornou-se o "mais poderoso que já surgiu no planeta em toda a história", disse o diretor da Conagua (Comissão Nacional de Água do México), Roberto Ramírez Henry Romero/Reuters Mais

23.out.2015 - Moradores e turistas se abrigam em um pequeno local à espera do furacão Patricia em Puerto Vallarta, no México. Com ventos constantes de 325 km/h e máximos de 400 km/h, o furacão Patricia tornou-se o "mais poderoso que já surgiu no planeta em toda a história", disse o diretor da Conagua (Comissão Nacional de Água do México), Roberto Ramírez Rebecca Blackwell/AP Mais

23.out.2015 - Esta imagem feita a partir da Estação Espacial Internacional (ISS) mostra o poder do Furacão Patricia que segue em direção à costa oeste do México. A tempestade atingiu a categoria 5, a mais alta na escala de Saffir-Simpson, o que levou o governo mexicano a declarar estado de "emergência extraordinária" em vários municípios da costa do oceano Pacífico Nasa/ Reuters Mais

24.out.2015 - Vestindo capa de chuva, pessoas caminham por avenida de Puerto Vallarta, na costa oeste do México, durante passagem do furacão Patricia. Após ser classificado como o furacão mais forte já registrado, o Patricia perdeu força conforme avança pelo território mexicano em direção nordeste, porém continua perigoso, com ventos de até 260 km/h Hector Guerrero/AFP Mais

24.out.2015 - Turistas se abrigam em corredor de hotel de Guadalajara, após chegarem de Puerto Vallarta, cidade na costa oeste do México e uma das cidades mais atingidas pela passagem do furacão Patricia. Após ser classificado como o furacão mais forte já registrado, o Patricia perdeu força conforme avança pelo território mexicano em direção nordeste, porém continua perigoso, com ventos de até 260 km/h Edgard Garrido/Reuters Mais

24.out.2015 - Cão se senta do lado de fora de uma casa inundada em Zoatlan, Estado de Nayarit, no México. Horas após chegar à costa oeste do México como o furacão mais forte já registrado, Patricia perdeu força na madrugada deste sábado ao migrar mais para o interior do país, e agências agora o classificam como uma tempestade tropical, de acordo com informações da rede de TV norte-americana CNN Eduardo Verdugo/AP Mais

24.out.2015 - 24.out.2015 - Um garoto observa as raízes de uma árvore que foi derrubada pela tempestade tropical Patricia, que atingiu a costa oeste do México entre sexta-feira (23) e este sábado (24). Antes de atingir a costa mexicana, Patricia foi considerada o furacão com os ventos mais fortes já registrados. Apesar do recorde, os danos causados pela tempestade foram menores que o esperado Edgard Garrido/Reuters Mais

24.out.2015 - Voluntários da Cruz Vermelha do México transportam caixas de mantimentos e medicamentos para auxiliar as vítimas da tempestade tropical Patrícia, que atingiu a costa mexicana entre a última sexta-feira (23) e este sábado (24). Há dois dias, Patrícia era o furacão com os ventos mais fortes já registrados pelos serviços de meteorologia, mas o fenômeno perdeu força ao atingir a costa do México e causou menos danos que o esperado Henry Romero/Reuters Mais

24.out.2015 - Placa de trânsito fica no chão em Manzanillo, Estado de Colima (México), após a passagem do furacão Patricia pelo país. na madrugada deste sábado, o furacão se dirigiu para o interior, onde perdeu força, e até o meio da manhã já havia sido rebaixado a uma tempestade tropical Omar Torres/AFP Mais

24.out.2015 - Casas ficas em escombros em La Huerta, no Estado mexicano de Jalisco, após a passagem do furacão Patricia entre a noite de sexta e a manhã de sábado, quando foi rebaixado a 'tempestade tropical' ao migrar para o interior do território e perder força. Na sexta-feira, Patricia havia ganhado força e foi registrado como o furacão mais forte da história, no entanto casou menos danos que o esperado, como afirmou o presidente Enrique Peña Nieto Pedro Mera/Xinhua Mais

24.out.2015 - Soldados mexicanos patrulham área rural de El Rebalse à procura de pessoas que pedem ajuda após a passagem do furacão Patricia. A tempestade destelhou e derrubou dezenas de casas na costa pacífica do México, mas as autoridades disseram no sábado que o furacão recorde havia causado menos danos que o esperado Hector Guerrero/AFP Mais

24.out.2015 - Moradoras de La Huerta, no Estado mexicano de Jalisco, comem em casa destelhada pelos ventos do furacão Patricia, que passou pela cidade entre a noite de sexta e a manhã de sábado, quando foi rebaixado a 'tempestade tropical' ao migrar para o interior do território e perder força. Na sexta-feira, Patricia havia ganhado força e foi registrado como o furacão mais forte da história, no entanto casou menos danos que o esperado, como afirmou o presidente Enrique Peña Nieto Pedro Mera/Xinhua Mais

24.out.2015 - Navio de carga mexicano fica encalhado entre as rochas perto da costa de Barra de Navidad, depois de ser arrastado por ventos e ondas causados pelo furacão Patricia, que atingiu a região entre a noite de sexta-feira e a tarde de sábado, antes de perder força e ser rebaixado a tempestade tropical. A Marinha mexicana retirou de helicóptero os 27 membros da tripulação do navio, que ficou com o casco gravemente danificado depois de bater nas rochas. O navio havia deixado o porto de Manzanillo para evitar o impacto do furacão AP Mais

25.out.2015 - O rio Trinity transborda na cidade de Dallas, no Estados norte-americano do Texas. Fortes chuvas provocadas pelo encontro de dois sistemas de tempestades, um com resquícios do furacão Patricia, atingiram o sudeste do Texas, gerando enchentes e descarrilando um trem Tony Gutierrez/AP Mais

Furacão Patricia atinge o México

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos