Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2016/02/02/depois-da-meia-noite-peladas-movimentam-madrugadas-em-parque-no-rio.htm
  • totalImagens: 18
  • fotoInicial: 4
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160202060000
    • RJ [5105]; Rio de Janeiro [5108];
    • Parque [27849]; Lazer [63066]; Cotidiano [11229]; Futebol amador [71457];
Fotos

22.jan.2016 - O Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro, é frequentado por funcionários de bares, restaurantes, lanchonetes, porteiros, entre outros trabalhadores, durante as madrugadas. Os profissionais saem do trabalho e vão jogar futebol, algumas vezes até o início da manhã. Na foto, um time formado por funcionários de uma lanchonete de Copacabana, batizado de "Real Galáticos", ouve instruções do "técnico" da equipe, João Paulo Lopes, 26 (de camisa cinza e calça jeans) Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Funcionários de lanchonetes jogam futebol durante a madrugada em um campo de grama sintética do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Funcionários de lanchonetes jogam futebol durante a madrugada em um campo de grama sintética do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Funcionários de lanchonetes jogam futebol durante a madrugada em um campo de grama sintética do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Funcionários de lanchonetes jogam futebol durante a madrugada em um campo de grama sintética do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Funcionário de uma lanchonete, João Paulo Lopes, 26 (de camisa cinza e calça jeans), observa os colegas jogarem em um dos campos de futebol do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro. Ele é técnico da equipe, que joga nas madrugadas de sextas-feiras Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Time de funcionários de uma pizzaria posa para foto em campo de futebol situado no Aterro do Flamengo, na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Peladeiros posam para foto em campo de futebol situado no Aterro do Flamengo, na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Depois de perderem uma partida, peladeiros arrecadam dinheiro para pagar aos jogadores do time vencedor. Os valores disputados nos duelos podem variar de R$ 100 a R$ 300 por equipe Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Vencedores da partida, funcionários de uma pizzaria do Rio de Janeiro recebem o valor apostado com adversários Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Peladeiros da madrugada se reúnem em campo de futebol do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Peladeiros jogam futebol durante a madrugada em um campo de grama sintética do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Peladeiros jogam futebol durante a madrugada em um campo de grama sintética do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Peladeiros jogam futebol durante a madrugada em um campo de grama sintética do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - O Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro, é frequentado por funcionários de bares, restaurantes, lanchonetes, porteiros, entre outros trabalhadores, durante as madrugadas. Os profissionais saem do trabalho e vão jogar futebol, algumas vezes até o início da manhã Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Peladeiros posam para foto após jogo de futebol em campo do Aterro do Flamengo, parque situado na zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - O auxiliar de cozinha cearense Evanir de Paula Nascimento, 20, sai do trabalho, em um restaurante na zona sul do Rio de Janeiro, para jogar futebol no Aterro do Flamengo Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

22.jan.2016 - Com o fim dos jogos, peladeiros aguardam ônibus para voltar para casa, na Praia do Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro Marco Antônio Teixeira/UOL Mais

Peladas com trabalhadores da noite agitam madrugadas no Aterro do Flamengo

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos