Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2016/02/25/sao-paulo-esta-cheia-de-nascentes-tem-ate-na-paulista-conheca-10-delas.htm
  • totalImagens: 15
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160225055900
    • São Paulo [5106]; SP [5110];
    • Rio [63426];
Fotos

Um terreno situado a apenas três quadras da avenida Paulista abriga a nascente do riacho Saracura Grande, um dos formadores do riacho Anhangabaú, na região central. Situado no início na rua Rocha, o local é conhecido como Grotão do Bexiga. A água da nascente escorre pela calçada Lucas Lima/UOL Mais

O parque da Aclimação, na região central, tem várias nascentes. Uma delas recebeu um projeto paisagístico e alimenta o tanque de um jardim japonês, próximo ao lago do parque. As nascentes formam o riacho da Aclimação, afluente do rio Tamanduateí Arquivo Rios & Ruas/Divulgação Mais

O parque da Aclimação, na região central, tem várias nascentes. Uma delas recebeu um projeto paisagístico e alimenta o tanque de um jardim japonês, próximo ao lago do parque. As nascentes formam o riacho da Aclimação, afluente do rio Tamanduateí Arquivo Rios & Ruas/Divulgação Mais

O riacho Água Preta nasce na praça Homero Silva, no bairro da Pompeia, na zona oeste, e corre em direção ao rio Tietê. O coletivo Ocupe & Abrace, composto por moradores, fez dois lagos na praça utilizando os mananciais. O local passou a ser conhecido como praça da Nascente Lucas Lima/UOL Mais

O riacho Água Preta nasce na praça Homero Silva, no bairro da Pompeia, na zona oeste, e corre em direção ao rio Tietê. O coletivo Ocupe & Abrace, composto por moradores, fez dois lagos na praça utilizando os mananciais. O local passou a ser conhecido como praça da Nascente Lucas Lima/UOL Mais

Apesar de nascer perto do Água Preta, o riacho das Corujas é afluente de outro rio, o Pinheiros. Ele nasce no Sumarezinho, na zona oeste de São Paulo, ao lado da escadaria da passagem Chico Science, entre as ruas Orós e Werner Sack. O riacho pode ser visto na praça das Corujas, onde existem outras nascentes e uma horta comunitária Lucas Lima/UOL Mais

O riacho Iquiririm, oficialmente chamado de Pirajussara Mirim, nasce perto do muro que separa o campus da USP (Universidade de São Paulo), no Butantã, do bairro da Vila Indiana, na zona oeste. A nascente foi a primeira encontrada por Luiz de Campos e José Bueno (foto), criadores do projeto Rios e Ruas, que busca desde 2010 os rios escondidos da cidade. Com moradores do bairro, eles têm cuidado do trecho inicial do riacho, situado em um terreno na rua Corinto Wellington Ramalhoso/UOL Mais

O riacho Iquiririm, oficialmente chamado de Pirajussara Mirim, nasce perto do muro que separa o campus da USP (Universidade de São Paulo), no Butantã, do bairro da Vila Indiana, na zona oeste. A nascente foi a primeira encontrada por Luiz de Campos e José Bueno, criadores do projeto Rios e Ruas, que busca os rios escondidos da cidade. Com moradores do bairro, eles têm cuidado do trecho inicial do riacho, situado em um terreno na rua Corinto. O Iquiririm corre para o Pirajussara, afluente do Pinheiros Wellington Ramalhoso/UOL Mais

Um terreno situado na travessa da Fonte, no Butantã, na zona oeste, tem três nascentes que dão origem a um afluente do riacho Iquiririm. Uma delas fica em uma gruta em processo de tombamento pelo Patrimônio Histórico e já abasteceu moradores da região. A comunidade reivindica a criação do parque da Fonte no local Arquivo Rios & Ruas/Divulgação Mais

Um terreno situado na travessa da Fonte, no Butantã, na zona oeste, tem três nascentes que dão origem a um afluente do riacho Iquiririm. Uma delas fica em uma gruta em processo de tombamento pelo Patrimônio Histórico e já abasteceu moradores da região. A comunidade reivindica a criação do parque da Fonte no local Arquivo Rios & Ruas/Divulgação Mais

Na Vila Jaguari, na zona norte de São Paulo, há uma nascente dentro de uma oficina, na rua Orlando Vilas Boas. O dono permite a entrada de moradores para recolherem água. Análises indicaram que ela não é potável, mas pode ser usada em banhos e para lavar roupas. A nascente dá origem a um riacho afluente do ribeirão Vermelho, que passa pelo município de Osasco e deságua no Tietê Arquivo NascenteSP/Divulgação Mais

O riacho Carandaí nasce em uma chácara, na rua Caetano Desco, na Casa Verde, zona norte, região repleta de cursos d'água. A água do riacho é usada na rega do Hortão da Casa Verde, que funciona no local Lucas Lima/UOL Mais

O riacho Bento Henriques nasce em baixo de uma casa na rua Coronel Benedito Ferreira de Souza, no Jardim 5 de Julho, na zona leste. Recuperada e conservada, a nascente é utilizada pelos moradores do bairro quando falta água na rede. O riacho deságua no rio Aricanduva, afluente do Tietê Arquivo Rios & Ruas/Divulgação Mais

O riacho Bento Henriques nasce em baixo de uma casa na rua Coronel Benedito Ferreira de Souza, no Jardim 5 de Julho, na zona leste. Recuperada e conservada, a nascente é utilizada pelos moradores do bairro quando falta água na rede. O riacho deságua no rio Aricanduva, afluente do Tietê Arquivo Rios & Ruas/Divulgação Mais

Os estádios do Pacaembu e do Morumbi foram construídos sobre cursos d'água. Bem mais novo, o estádio do Corinthians, em Itaquera, na zona leste, não é diferente. Debaixo da arena, flui o riacho Itapeva. Sua nascente fica em um terreno no complexo viário situado atrás do estádio. O riacho deságua no rio Verde, onde há uma parque linear. O Verde alimenta o rio Jacu, afluente do Tietê Arquivo Rios & Ruas/Divulgação Mais

Conheça dez nascentes na cidade de São Paulo

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos