Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2017/07/01/apos-morte-de-mae-e-filha-criancas-recolhem-cartuchos-de-balas-e-pedem-paz-na-mangueira.htm
  • totalImagens: 6
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170701040000
    • Notícias [35976];
Fotos

Duas mulheres morreram, nesta sexta-feira (30), durante tiroteio na Mangueira, favela da zona norte carioca que conta com UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). As vítimas são mãe e filha. Um vídeo mostra moradores socorrendo as mulheres em uma viela da comunidade. Após as mortes, crianças do bairro recolheram cartuchos de balas deixados pelos confrontos entre policiais e traficantes Silvia Izquierdo/AP Mais

Após as mortes de duas mulheres na UPP Mangueira, atingidas por balas perdidas, moradores da favela fizeram um protesto pedindo paz. Segundo o comando da UPP, policiais em patrulhamento na manhã desta sexta (30), foram atacados por criminosos na localidade conhecida como Buraco Quente. Houve confronto. Ana Cristina da Conceição de Oliveira de França, de 39 anos, e Marlene Maria da Conceição, de 76 anos, foram atingidas por disparos. Horas antes, Ana Cristina postou em sua conta no Facebook que o tiroteio já durava quase três horas Silvia Izquierdo/AP Mais

Duas mulheres morreram, nesta sexta-feira (30), durante tiroteio na Mangueira, favela da zona norte carioca que conta com UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). Segundo a Polícia Civil, as vítimas são mãe e filha. Um vídeo mostra moradores socorrendo as mulheres em uma viela da comunidade. Após as mortes, crianças do bairro recolheram cartuchos de balas deixados pelos confrontos entre policiais e traficantes Silvia Izquierdo/AP Mais

Após as mortes de duas mulheres na UPP Mangueira, atingidas por balas perdidas, moradores da favela fizeram um protesto pedindo paz. Segundo o comando da UPP, policiais em patrulhamento na manhã desta sexta (30), foram atacados por criminosos na localidade conhecida como Buraco Quente. Houve confronto. Ana Cristina da Conceição de Oliveira de França, de 39 anos, e Marlene Maria da Conceição, de 76 anos, foram atingidas por disparos. Horas antes, Ana Cristina postou em sua conta no Facebook que o tiroteio já durava quase três horas Silvia Izquierdo/AP Mais

Duas mulheres morreram, nesta sexta-feira (30), durante tiroteio na Mangueira, favela da zona norte carioca que conta com UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). Segundo a Polícia Civil, as vítimas são mãe e filha. Um vídeo mostra moradores socorrendo as mulheres em uma viela da comunidade. Após as mortes, crianças do bairro recolheram cartuchos de balas deixados pelos confrontos entre policiais e traficantes. Em protesto, moradores atearam fogo em um ônibus Alexandre Cassiano/Agência O Globo Mais

Após as mortes de duas mulheres na UPP Mangueira, atingidas por balas perdidas, moradores da favela fizeram um protesto pedindo paz. Segundo o comando da UPP, policiais em patrulhamento na manhã desta sexta (30), foram atacados por criminosos na localidade conhecida como Buraco Quente. Houve confronto. Ana Cristina da Conceição de Oliveira de França, de 39 anos, e Marlene Maria da Conceição, de 76 anos, foram atingidas por disparos. Horas antes, Ana Cristina postou em sua conta no Facebook que o tiroteio já durava quase três horas Domingos Peixoto/Agência O Globo Mais

Após morte de mãe e filha, crianças recolhem cartuchos de balas e pedem paz na Mangueira

Mais álbuns de UOL Notícias x

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos