Saneamento no Brasil

O atraso da universalização

30 anos de atraso

Prevista pelo governo federal para ocorrer em 2033, a universalização do saneamento básico - um direito fundamental - deve atrasar pelo menos três décadas
Anderson Barbosa / Fotoarena

34 milhões sem água

Os números assustam: no Brasil, apenas 83,6% da população são abastecidos por rede de água, o que significa 34 milhões de brasileiros sem acesso
Fernando Vivas - 21.out.2016/Folhapress

100 milhões sem esgoto

O cenário piora quando se fala em esgoto: só 53,2% dos brasileiros têm o esgoto coletado (somente 46%, tratado), o que dá quase 100 milhões de pessoas desamparadas
Beto Macário/UOL

Só em 2060

Pelo Plano Nacional de Saneamento Básico, a universalização do serviço deveria ocorrer até 2033. A CNI, por sua vez, aponta que isso não deve ocorrer antes de 2060
Pedro Ladeira/Folhapress

Um dos motivos?

A queda no investimento nos últimos anos, atingindo a pior marca da década em 2017 (R$ 11,8 bi)
Beto Macário/UOL

Governo ajustará planejamento

Sem informar o quanto gastará neste ano, o governo federal promete 'ajustar o planejamento em face do novo cenário' e 'a ampliação gradual do acesso aos serviços de saneamento básico'
Mukhtar Khan/AP
Publicado em 09 de julho de 2020.