Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Índice
Envie esta
notícia por email

Motoboys brasileiros invadem ruas de Londres
17h23 - 05/03/2002


Os motoboys, que vivem em pé de guerra com os motoristas das grandes cidades brasileiras, estão fazendo sucesso em Londres.

Apenas na SDS Express, uma das empresas de entregas da cidade, há cerca de 80 brasileiros no serviço de entregas motorizadas.

O pagamento de 300 libras (cerca de R$ 1000) a 800 libras (cerca de R$ 2700) por semana é o principal motivo para que eles busquem o trabalho na Grã-Bretanha.

"Brasileiro não tem sábado, não tem domingo, não tem frio e não tem calor. Nós trabalhamos muito e somos rápidos e é por isso que gostam do trabalho da gente aqui", diz Clésio Cléber Paiva, motoboy por oito anos em São Paulo e por três anos em Londres.

Preferência

A reportagem da BBC Brasil entrou em contato com a empresa para perguntar o porquê da contratação de tantos brasileiros.

Mas um representante da companhia se negou a dar entrevista, alegando questões de "sigilo comercial".

De acordo com os motoboys entrevistados, a empresa não exige visto de trabalho, porque os motoboys são tratados como autônomos.

Basta apresentar habilitação e seguro da moto para enfrentar o trânsito londrino.

"Quando tem pouco trabalho, eles dão preferência para os ingleses. Mas quando tem muito, eles contratam brasileiros. Além disso, os ingleses não gostam de trabalhar de moto no frio e os brasileiros trabalham até com chuva de canivete", disse Paiva.

O motoboy diz que os britânicos são "grossos" no trânsito.

"A única vantagem é que eles não têm tanta arma aqui. No Brasil se a gente 'rela' no retrovisor de um carro alguém já sai atirando", disse Paiva.

Como em todas as grandes cidades no Brasil, os motoboys brasileiros também têm seus pontos de encontro em Londres.

Na capital britânica, se encontram para uma bebida no Bar do Luis, em Oxford Street, e cuidam de suas motos na Oficina do Alex, que fica em Shepherd's Bush.

"Não são lugares estabelecidos, mas em geral é onde a gente vai para conversar com os colegas e falar das motos", conta o motoboy mineiro Giovanni de la Venezzia.



Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Universo Online ou do detentor do copyright.