UOL Notícias Notícias
 

17/05/2002 - 17h12

Justiça proíbe referências à cor do cabelo de Schroeder

O chanceler alemão Gerhard Schroeder ganhou uma causa na Justiça contra uma agência de notícias que publicou um artigo dizendo que ele tingia o cabelo.

Schroeder lançou também um ataque contra uma revista que mostra na capa uma representação de como o chanceler ficaria seminu.

Um tribunal em Hamburgo acatou o pedido do chanceler contra a agência de notícias DDP e ordenou que ela não repita mais a alegação de que o cabelo de Scrhoeder é tingido. A alegação foi feita originalmente por uma estilista.

A DDP entrou com recurso contra a sentença. O editor-chefe da agência, Bernd von Jutrcenzka, disse: "Nós estamos confiantes de que vamos ter sucesso na apelação, do contrário, o caso pode ter implicações reais para a liberdade de imprensa".


Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,18
    3,096
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,86
    63.521,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host