UOL Notícias Notícias
 

07/10/2002 - 12h04

Investidores alemães prevêem três semanas de insegurança

Marcelo Crescenti, de Frankfurt

A espera pelo segundo turno vai trazer mais três semanas de insegurança aos mercados de ações. Esta é a opinião dos economistas alemães especializados em América Latina, que querem o quanto antes uma definição da política econômica a ser seguida pelo próximo governo brasileiro.

Os analistas dizem que, uma vez empossado, o novo presidente brasileiro vai ter que definir sua política econômica o mais rápido possível se não quiser afetar a frágil estabilidade do mercado.

Rainer Vermehren, da corretora de valores DWS, uma afiliada do Deutsche Bank, está entre os economistas alemães que contam com uma vitória de Lula.


Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,68
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,71
    64.308,39
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host