UOL Notícias Notícias
 

26/02/2006 - 10h44

Comandante militar deixa o cargo nas Filipinas

da BBC, em Londres
O comandante dos fuzileiros navais das Filipinas deixou seu posto neste domingo, dois dias após a descoberta de um suposto plano de golpe para derrubar a presidente Gloria Arroyo.
Segundo um porta-voz militar, o general Renato Miranda teria deixado o cargo a seu pedido, mas a informação foi negada por um de seus subordinados, o coronel Ariel Querubin, que foi acusado de participar do plano de golpe.

Querubin pediu aos filipinos que se manifestem em favor do general Miranda. O coronel era comandante de uma unidade de elite até ser demitido na sexta-feira.



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h59

    -1,05
    3,304
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h05

    1,63
    62.082,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host