UOL Notícias Notícias
 

29/03/2006 - 09h20

Índia condena médico por selecionar sexo de bebê

da BBC, em Londres
Um médico indiano e seu assistente foram condenados a dois anos de prisão nesta quarta-feira por terem realizado um exame de ultra-som para determinar o sexo de um feto e, em seguida, concordado em fazer um aborto.
Em 1994, o governo indiano tornou ilegal o exame de ultra-som feito especificamente para a verificação do sexo com o objetivo de tentar evitar o aborto de meninas.

O julgamento foi considerado histórico porque, até então, ninguém havia sido condenado à prisão por esse crime.



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h59

    0,39
    3,314
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h02

    0,33
    62.393,26
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host