UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

22/05/2006 - 05h26
Ivan Lessa: Quem googleia o quê?

da BBC, em Londres

Eu googleio, tu googleias, ele googleia. O verbo ainda não foi devidamente dicionarizado no Brasil.

Googleiem no Houaiss, abram Aurélios e Aureliões, Caldasauletizem-se. Nada.

Engenhando-me na busca, só dei com googlar na Wikipédia, dicionário eletrônico aberto a todos, e que muitos criticam pela prática excessiva de democracia, uma vez que presta-se à edição feita pelo consulente.

Lá está: “o verbo googlar (ou “guglar”) é um neologismo que significa executar uma pesquisa na Internet pelo motor de busca Google. (…) A Sociedade Americana de Dialetos escolheu o verbo to google como “a mais útil palavra de 2002”.”

E a Wikipédia (que, aliás, prefere “motor” a “engenho”, para meu desgosto) acrescenta que o Google não incentiva o uso de qualquer palavra relacionada à sua marca registrada, já que teme um possível desgaste, conforme aconteceu com ioiô, xerox e gilete.

Tão vendo por que falam mal da Wikipédia? Meu ioiô, meu xerox e minhas giletes continuam novinhos em folha. O que se desgastou mesmo foi minha Olivetti Littera 53.

Googlar, ou guglar (prefiro com dois Os. A segunda forma parece, como diria o Houaiss eletrônico, a voz do peru), googlar, dizia eu, é, pois, ainda, um neologismo. Questão de tempo virar apenas logismo. E não adianta pesquisar “logismo” porque não tem. Acabei de cunhar.

O mundo a googlar

Motor ou engenho, o Google é pesquisado “n” bilhões de vezes por dia em todo o mundo, segundo dados fornecidos pela publicação online Google Trends, que merece uma chegadinha lá, para quem não tem muito o que fazer na vida, como todo internauta.

As “tendências” googlianas especificam o que está sendo googlado e em que parte do mundo.

Os resultados são divertidos e esperados: dizem tudo e não dizem nada sobre este e aquele outro país, o que é, admitamos, a cara de 99% de toda e qualquer computação.

Senão, vejamos, sempre segundo Google Trends:

No Brasil, os UFOs, ou objetos voadores não identificados (OVNIs) chegam em primeiro lugar, desmentindo assim o que escrevi outro dia mesmo dizendo que ninguém mais ligava para discos voadores e que tais. (Atenção: googlar “que tais”.)

Em segundo lugar, Einstein, que, na disputa de bola googliana, acabou levando vantagem no corpo a corpo com Pelé, que pegou apenas um honroso terceiro lugar.

Em quarto lugar, playboy, o que me parece muito estranho, a não ser que seja a revista ou gíria nova para alguém ou alguma prática horrenda, e não “mauricinho”. Depois eu googlo e confiro.

Finalmente, em quinto lugar, samba, o que me anima um pouco e, como Waldir Calmon, no Arpège, me convida a dançar, pois, a frio e a seco, eu jurava que ia dar funk ou rap. Só por causa disso, vou googlar, ainda hoje, a palavra “samba” umas dez vezes, para fazer média ponderada.

Mundial de buscas

O resto do mundo continua buscando esquisitices que nada revelam sobre este ou aquele outro país, a não ser para quem tem muita, ou nenhuma, imaginação.

Os irlandeses querem saber de solidão e irrigação do cólon. Os americanos têm mais interesse em cheeseburger e “brinquedos sexuais” do que em Osama bin Laden.

Aqui na Grã-Bretanha, leva para a casa a coroa uma moça (vestida, frise-se) chamada Chantelle, que saiu vencedora no último Big Brother. Depois, o danado do iPod, que não perde por esperar o dia de ser lexicografado.

Os argentinos, quem diria, preferem Robbie Williams (conhecem?) e não mais Gardel.

A África do Sul vai de “bestialismo” (epa!), o Peru de Pamela Anderson (ainda?) e a Itália, como o samba, confirmando a tradição, prefere “pasta”, no que faz muitíssimo bem, non é vero?

Índia? Primeira coisa que os indianos googlam é piada, já que são todos uns tremendos gozadores. As Filipinas acompanham a moda: preferem o execrável (seja livro ou filme) “Código da Vinci”.

Uma perguntinha: eu, você e o mundo inteiro sabemos que o mais se quer saber e ver é – bidu! – “safadeza”. Pra mim, Google, e suas tendências, estão é tapando o sol com a peneira.

Agora só nos resta googlar “bidu” e a expressão “tapar o sol com a peneira”.

ÍNDICE DA BBC BRASIL   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA