UOL Notícias Notícias
 

29/06/2006 - 12h32

Zé Roberto quer apagar "marca" de derrota em 1998

da BBC, em Londres
Contrariando o que disse o técnico Parreira e o lateral Cafu de que não existe clima de revanche na seleção para o jogo de sábado contra a França, o meia Zé Roberto disse que não vê a hora de enfrentar os franceses para apagar a marca deixada pela derrota na final de 98.

"Não tenho palavras para falar desse confronto contra a França devido à marca que ficou atrás. Não vejo a hora de jogar esse jogo e poder apagar aquela marca que ficou lá atrás", disse o meia.

Se para o capitão Cafu, a conquista do pentacampeonato no Mundial passado serviu para afastar a lembrança da perda da Copa para a França, Zé Roberto, que não fazia parte do elenco vitorioso de 2002, ficou com a marca deixada pela derrota.

"Há momentos na nossa vida que sempre deixam uma marca", disse Zé Roberto.

Torcida

Reserva na equipe de 98, Zé Roberto lembrou que não chegou a entrar em campo na partida final contra os franceses, mas disse que sofreu do banco com a derrota de 3 a 0. ""Na Seleção Brasileira, tanto naqueles que participaram como nos que não participaram, ficou a marca daquela derrota para a França."Em 98, eu não tive a oportunidade de jogar aquela final, mas estive ali presente e torci bastante."

Zé Roberto tem sido elogiado pela boa forma física e pelas boas atuações, sendo apontado em duas partidas, pela Fifa, como o melhor jogador em campo. "Estou feliz pelo excelente momento que vivo na Seleção, mas meu maior objetivo (ser campeão) ainda não foi alcançado," disse o meia.

Ao final do jogo da última terça-feira, contra Gana, Zé Roberto disse que o gol que marcou no jogo era uma resposta aos críticos.

"Foi mais um desabafo no momento, embora eu saiba que a crítica vem pela minoria. Mas o desabafo não foi generalizando. Foi mais pelo momento, eu estava muito feliz e veio em um momento de desabafo naquela ocasião, depois de uma partida excelente, depois de um grande jogo do Brasil", afirmou Zé Roberto.

O meia acredita que para vencer no sábado o Brasil não pode repetir os erros cometidos contra Gana. "Às vezes desconcentramos um pouquinho em alguns momentos da partida e pecamos naquilo que o Brasil mais sabe fazer, que é jogar com a bola nos pés. Às vezes, tentamos algumas jogadas rápidas e perdemos a bola rápido demais e isso tem nos complicado. Para esse jogo (contra a França), vai ser fundamental ter a posse de bola. Com certeza, o Brasil tem muito a melhorar contra a França", disse Zé Roberto.



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,34
    3,176
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h23

    -0,40
    76.283,16
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host