UOL Notícias Notícias
 

15/09/2006 - 11h22

Justiça mantém pena para líder de culto japonês

da BBC, em Londres
A Suprema Corte do Japão rejeitou apelação final do líder da seita Verdade Suprema (Aum Shinrikyo), Shoko Asahara, abrindo caminho para sua execução, de acordo com meios de comunicação locais.
Advogados do líder da seita apelaram da sentença alegando que Asahara sofre de doença mental, e pediram que o caso seja suspenso.

Asahara foi condenado à morte em fevereiro de 2004, por ser considerado o responsável pelo ataque com gás sarin no metrô de Tóquio em 1995, que matou 12 pessoas e provocou a intoxicação de 15 mil.



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,94
    3,108
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,51
    63.853,77
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host