UOL Notícias Notícias
 

15/09/2006 - 14h26

Muçulmanos exigem pedido de desculpas do papa

da BBC, em Londres
Um comunicado do Vaticano não foi suficiente para aplacar as reações de líderes islâmicos de todo o mundo a uma citação supostamente anti-islâmica feita pelo papa Bento 16 em uma conferência na Alemanha.
Falando de guerra santa em uma universidade alemã, na terça-feira, o papa citou um imperador cristão ortodoxo do século 14 que afirmava que o profeta Maomé só havia trazido "coisas más e desumanas".

As declarações geraram reações iradas em todo o mundo, levando o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, a dizer que Bento 16 nunca teve a intenção de ofender muçulmanos ao repetir aquelas palavras.



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h29

    0,34
    3,140
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h38

    0,28
    64.489,19
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host