UOL Notícias Notícias
 

23/09/2006 - 20h09

Restaurante chinês se especializa em servir pênis de animais

da BBC, em Londres
O Guolizhuang, um restaurante aconchegante em uma rua escura de Pequim, afirma ser o único empório especializado em pênis da China.

Há milhares de restaurantes chineses pelo mundo e todos têm seu prato favorito, mas somente na própria China é possível provar algumas das suas especialidades menos usuais.

A comida na minha frente é cinza e brilhante.

"Cachorro russo", diz a garçonete Nancy.

"Cachorro grande", eu respondo.

"Sim", ela diz. "Pênis de cachorro grande..."

Nancy trouxe uma grande quantidade de guloseimas. Elas são colocadas de maneira estranha em um prato enorme, com um crocodilo esculpido em uma cenoura ao centro.

Ao lado do pênis do cachorro estão seus pegajosos testículos, e ao lado deles um objeto gigante com a forma de um salame.

"Burro", diz Nancy. "Bom para a pele..."

Ela me guia pelo prato de pênis.

"Cobras, muito potentes. Elas têm dois pênis cada uma."

Eu não sabia disso.

"Ovelha... cavalo... boi... foca, excelente para a circulação."

Nancy aponta para três blocos escuros e enrugados que parecem tiras de alcaçuz. É aparentemente uma iguaria especial: rena, da Manchúria.

Spa exótico

A atmosfera no Guolizhuang é mais de um spa exótico do que de um bar para noitadas. A garçonete Nancy se autodenomina nutricionista.

"Nós não chamamos as pessoas de garçons aqui. E não servimos muito álcool", conta Nancy. Mas ela me oferece um coquetel de vodca e sangue de veado, que eu decido provar.

O cartilaginoso menu foi criado por um homem chamado Guo. Ele hoje tem 81 anos e está aposentado.

Após fugir da guerra civil em 1949, Guo mudou para Taiwan e depois para Atlanta, nos Estados Unidos, onde começou a estudar a medicina tradicional chinesa e a experimentar com os membros dos melhores amigos do homem.

Aparentemente, eles têm baixo colesterol e são bons não somente para aumentar o desejo sexual dos homens, mas também para curar toda espécie de enfermidades.

Cozido de pênis

As risadas reverberam pelas paredes da sala de jantar. "Membros do governo", diz Nancy. "Dois deles estão no andar de cima, comendo um cozido de pênis."

A maioria dos clientes do restaurante é formada por homens de negócios ricos ou burocratas do governo, que, como Nancy observa, são levados ao local por pessoas que querem sua ajuda.

Que maneira melhor de fechar um negócio do que ter à frente um fumegante fondue de pênis?

A discrição é assegurada, já que todas as mesas são localizadas em salas privadas. A mais luxuosa tem pratos de ouro.

"Alguns de nossos pratos são servidos crus, como sushi", diz Nancy. "Mas podemos cozinhar qualquer coisa que você queira."

"Não muito tempo atrás, um magnata do mercado imobiliário veio aqui com quatro amigos. Todos homens. As mulheres não vêm aqui com freqüência, e elas não deveriam comer testículos", diz solenemente a garçonete.

Os homens gastaram US$ 5,7 mil em um prato particularmente raro, algo que teve que ser pedido com meses de antecedência. "Pênis de tigre", conta Nancy.

Extinção

O mercado ilegal de partes do corpo de tigres são um grande problema na China. Ativistas dizem que a espécie está sendo levada à extinção por causa de sua popularidade como fonte da medicina tradicional chinesa.

De maneira sutil, menciono esse fato a Nancy, mas ela argumenta que todos os suprimentos de tigre do restaurante vêm de animais que morreram naturalmente.

"De qualquer forma, só temos um ou dois pedidos por ano", diz ela.

"E que sabor ele tem?", pergunto.

"Ah, o mesmo que todos os outros", responde alegremente a garçonete.

E ele tem algum efeito especial?

"Não. As pessoas gostam de pedir tigre para mostrar como têm dinheiro."

Frio, suave e borrachoso

Nancy diz que o mesmo grupo que pediu pênis de tigre também comeu um feto de rena abortado. "Isso é muito bom para a pele", afirma a garçonete.

Outra "nutricionista" entra com algo pequeno e vermelho embrulhado em filme plástico. Meu apetite está fugindo para o aeroporto. Mesmo assim, imagino que seria rude não provar alguma coisa.

Normalmente não tenho problema com esse tipo de coisa. Já provei baratas fritas e olhos de cabra.

Há na mesa uma pequena tigela com pênis de boi fatiado em conserva. Pego um pedaço com meus palitos e começo a mastigar. É frio, suave e borrachoso.

Nancy lança um sorriso vigilante em minha direção. "Este deveria ser comido todos os dias", sentencia.



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,12
    3,165
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h22

    0,51
    76.591,09
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host