UOL Notícias Notícias
 

05/11/2006 - 17h11

Bolívia quer negociar com Chile saída para o Pacífico

da BBC, em Londres
O presidente da Bolívia, Evo Morales, aproveitou a 16ª Cúpula Ibero-americana, realizada neste final de semana em Montevidéu, para tentar abrir um diálogo com o Chile para obter uma saída para o oceano Pacífico, uma reivindicação histórica de La Paz.

Morales e a presidente chilena, Michelle Bachelet, se encontraram no sábado para tratar das relações bilaterais entre os países. Após a reunião, Morales disse, em entrevista a jornalistas, que "o mar dividiu, e penso que o mar deve nos unir ao Chile."

No século 19, a Bolívia perdeu sua única saída para o mar - uma parte do território dos desertos de Atacama e Antofagasta, durante a Guerra do Pacífico, que envolveu o Chile e o Peru.

Morales elogiou a "sensibilidade" de Bachelet como governante e pediu que a comunidade internacional ibero-americana acompanhe as relações bilaterais entre os países.

"As chancelarias concentraram (nossos problemas) em três pontos: o tema energético, o tema do mar e o comércio", disse Morales.

Neste domingo, Bachelet negou a jornalistas que o assunto tenha entrado na pauta do encontro e disse que o pedido de Morales foi para que a comunidade internacional "acompanhe, em vez de intervir" nas relações entre os países. De acordo com o jornal chileno El Mercurio, as declarações de Morales teriam irritado a delegação chilena.

Dívida argentina

Os presidentes da Argentina, Néstor Kirchner, e da Espanha, José Luis Zapatero, também aproveitaram a cúpula de Montevidéu para negociar bilateralmente a dívida externa argentina.

Após o encontro entre os presidentes, Zapatero anunciou um acordo para a Argentina zerar a dívida de quase US$ 1 bilhão que tem com a Espanha desde a crise financeira de 2001. Os países definiram que vão estipular as condições de pagamento até o próximo mês. O objetivo de ambos é zerar a dívida até 2012.

Zapatero também anunciou uma ajuda financeira de 40 milhões de euros da Espanha para os países da América Central, após encontro com líderes de El Salvador, Costa Rica, Honduras, República Dominicana, Nicaragua e Panamá. No fim do mês, o governo espanhol vai promover uma reunião em Madri para arrecadar fundos para o Haiti.



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h49

    0,86
    3,217
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h58

    -0,70
    75.852,84
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host