UOL Notícias Notícias
 

05/11/2006 - 06h16

Sentença de Saddam não deve aumentar violência

da BBC, em Londres
O ex-presidente iraquiano Saddam Hussein foi condenado à morte por enforcamento por um tribunal em Bagdá neste domingo pelo assassinato de 148 pessoas no vilarejo de Dujail.

Analistas no Oriente Médio ouvidos pela BBC Brasil acreditam que deve haver reação de grupos leais a Saddam Hussein, mas não o suficiente para provocar aumentos significativos no grau de violência no Iraque.

O estudioso iraquiano Mustafa al-Ani, do Centro de Pesquisas do Golfo, em Dubai, diz que apenas cerca de 10% dos grupos insurgentes iraquianos podem ser considerados Saddamistas ou Baatistas (o partido de ideologia pan-arabista do ex-presidente).

“Estes grupos devem reagir com violência (...), mas eles são poucos, e em meio à situação de violência generalizada no Iraque, não acredito que vá ser particularmente significativo&?8221;, avalia.

Recursos

Os advogados de defesa, no entanto, ainda podem entrar com recursos e adiar a execução da sentença dada no domingo.

O ex-presidente também já está sendo julgado pela operação que provocou a morte de milhares de curdos, no norte do Iraque, no anos 80, e outros processos por crimes contra direitos humanos ainda devem ser levados à corte.

O diretor do programa de Oriente Médio da ONG especializada em estudo e resolução de conflitos International Crisis Group (ICG), Joost Hitterman, também não vê nenhuma grande explosão de violência a caminho especificamente por conta do julgamento de Saddam Hussein.

Mas Hitterman também não acredita que uma punição ao ex-presidente vá ter muitos aspectos positivos para o Iraque.

&?8220;Muita gente vai se sentir aliviada e vingada, mas não se trata de um tema com os quais os iraquianos estejam particularmente preocupados agora. Além disso, a pena de morte já é algo amplamente esperado, mas ainda deve demorar um pouco para ser executada&?8221;, disse, por telefone, de Aman, na Jordânia.

Justiça

O pesquisador egípcio Amr Hamzawy, do Carnegie Endowment para a Paz Internacional, de Washington, também acredita que punir Saddam Hussein já não é mais algo que ocupe tanto espaço na cabeça dos Iraquiano.

&?8220;Se ele tivesse sido capturado logo depois da invasão americana e levado a julgamento, a situação seria bem diferente. Haveria no Iraque uma impressão de se estar punindo um ditador e servindo a Justiça&?8221;, diz ele.

&?8220;Mas tanto tempo depois e com tanta coisa acontecendo de ruim no Iraque, os crimes de Saddam Hussein já estão começando a se diluir na cabeça das pessoas.&?8221;



Continua...

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h29

    -0,08
    3,166
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h32

    0,66
    76.705,77
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host