UOL Notícias Notícias
 

09/03/2007 - 09h23

Fortuna de bilionários cresce sete vezes mais que economia mundial

No ano em que a economia mundial deve crescer cerca de 5%, segundo as estimativas, o patrimônio total dos bilionários cresceu a um ritmo sete vezes mais acelerado, de acordo com a última lista da revista Forbes.

Juntos, o patrimônio dos bilionários saltou de US$ 2,6 trilhões em 2005 para US$ 3,5 trilhões no ano passado - um aumento de 35%, revelou a revista.

Parte do aumento se explica pelo número recorde de bilionários no mundo.

A publicação identificou 946 pessoas com contas bancárias com recursos acima de US$ 1 bilhão, incluindo 178 pessoas que entraram pela primeira vez na lista.

Isto quer dizer que 20% dos bilionários do mundo alcançou este status pela primeira vez em 2006.

"Foi um ano cheio de trabalho para os caçadores de fortuna da Forbes", escreveram as editoras Luisa Kroll e Allison Fass na matéria que apresenta os ricaços.

"Mercados de ações aquecidos, combinados com preços ascendentes nos mercados imobiliário e de commodities expandiram as fortunas de Mumbai a Madri."

'Engenhosidade'
Os países emergentes, como o Brasil, colaboraram com mais pessoas para a lista. O número de brasileiros chegou a 20, mas apareceram também russos (19), indianos (14), chineses (13) e espanhóis (10), além de bilionários de primeira viagem do Chipre, Omã, Romênia e Sérvia.

Novamente, como nos últimos 12 anos, a lista foi encabeçada pelo CEO da Microsoft, Bill Gates, detentor de um patrimônio de nada menos que US$ 56 bilhões.

O investidor internacional Warren Buffet ficou em segundo lugar, com US$ 52 bilhões. Mas ele perdeu espaço para o mexicano Carlos Slim, dono da telefônica América Movil e o homem mais rico da América Latina.

A performance da América Movil e a força dos mercados acionários fizeram Slim ficar US$ 19 bilhões mais rico no ano passado, elevando sua fortuna para US$ 49 bilhões e encostando em Buffet e Gates.

"Engenhosidade, não indústria, é a característica comum dos novos bilionários", descreveram Kroll e Fass. "Estas pessoas ganharam dinheiro com tudo, desde mídia e imóveis a café, comida chinesa e álcool combustível."

Segundo a Forbes, o bilionário de 2006 tem em média 62 anos - dois a menos que no ano anterior - sendo que os novos membros do clube têm em média 55 anos. Três de cada cinco deles criou sua fortuna do nada, elas afirmaram.

A revista identificou 33 bilionários abaixo de 40 anos, que comandam US$ 118 bilhões. Cerca de metade deles herdou sua fortuna, mas a outra metade (17) saiu do nada, entre eles dois integrantes da família Constantino, que detêm a empresa aérea Gol.

O mais jovem bilionário é o chinês William Ding, 36, criador do portal de "Internet NetEase".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h19

    0,83
    3,134
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h26

    -0,80
    63.340,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host