UOL Notícias Notícias
 

13/03/2007 - 12h31

Site nos EUA oferece contatos com 'presidiários gatões'

Ilana Rehavia
Da BBC
Um site que reúne "presidiários bonitões" em busca de relacionamentos está fazendo sucesso nos Estados Unidos. A página hotprisonpals.com (amigos presidiários bonitões, em tradução-livre) está recebendo cerca de 200 mil acessos diários.

O site permite que prisioneiros coloquem uma foto, seu endereço na prisão e uma pequena descrição de si mesmos. Mas apenas os presidiários que têm "uma aparência interessante" são aceitos e têm seu perfil publicado no site.

"Isso não significa que eles precisem ser parecidos com modelos. Pode ser alguém com uma aparência de malvado, de brutamontes, de moço de família, com tatuagens ou musculoso", disse Sam Wagner, um dos criadores do site, à BBC Brasil.

Crimes

Os presidiários não precisam dizer por qual crime foram condenados.

"Assassinos em série, estupradores (...), todos são bem-vindos se forem bonitões", disse Wagner.

A maioria dos internautas que entram no hotprisionpals.com são homens gays e mulheres.

A idéia do site surgiu quando Wagner viu um cartaz em uma reunião dos alcoólatras anônimos. A mensagem era de um ex-membro do grupo, que pedia para que outros membros escrevessem cartas para ele na prisão.

"Foi aí que pensei em criar uma página para permitir que os detentos recebessem correspondências de fora. Mas eu não queria que meu site fosse como os outros, então pensei que todos os homens seriam bonitões", disse.

'Tempo de sobra'

Além de ter a aparência certa, os presidiários também precisam pagar taxa que vai de US$ 19 a 39 (R$ 39 a 81), dependendo do tipo de anúncio.

Um dos presidiários que aparecem no site é Michael Spedden, preso na Pensilvânia. "Eu ficaria feliz de me corresponder com pessoas do lado de fora. É uma sensação boa receber cartas e fotos de pessoas e coisas de fora destes muros e cercas. Eu estarei esperando, tenho tempo de sobra!", diz o anúncio.

Já Bryan Shumway, preso na Califórnia, começa seu anúncio dizendo "Parabéns!!!! (?) Você encontrou um cavalheiro de verdade com aparência de malvado. Não consigo acreditar que fui preso, mas todos nós cometemos erros".

Christopher Sherrod, preso em Ontário, diz que é "um homem bem-educado, 1.82 cm, 29 anos, atualmente motivado a pensar menos na prisão, e mais na vida após a prisão".

"Quando eu sair, continuar fora será meu objetivo. Se você for uma mulher procurando um homem com essas qualidades que sabe o que quer da vida, me mande uma carta e nós veremos o que pode acontecer", diz Sherrod.

Para quem entra no site em busca de um "presidiário bonitão", as recomendações dos organizadores são para que não forneça endereço, usando apenas uma caixa postal.

Relacionamentos

Segundo os organizadores, vários relacionamentos já começaram graças ao site.

"Alguns presidiários já me escreveram pedindo para ter seu perfil retirado da página porque estavam agora em um relacionamento com alguém", disse Wagner.

"Mas minha melhor história é de um presidiário que me escreveu dizendo que meu site salvou a vida dele", disse.

O detento estava preso havia cinco anos por tráfico de drogas e foi repetidamente estuprado por outros presidiários até ser transferido para uma cela especial.

"A irmã dele viu nosso site na internet e baixou um formulário de inscrição para ele", disse Wagner.

"Como resultado, ao invés de pensar em suicídio todos os dias, ele agora pensa nas pessoas, especialmente mulheres, que ao escreverem para ele lhe dão esperança de que (?) faz diferença para alguém."

Com o sucesso do site, Wagner e seu sócio, Jason Rupp, têm planos de expandir o projeto.

Entre as novas empreitadas estão uma página dedicada para presidiárias mulheres, um concurso do "detento bonitão do mês" e o grupo de dança "Prision Boys", que será formado por ex-presidiários.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h29

    -0,19
    3,326
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h39

    0,92
    61.318,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host