UOL Notícias Notícias
 

05/04/2007 - 16h30

Canadá abre temporada anual de caça às focas

O governo do Canadá abriu na segunda-feira a temporada anual de caça comercial a focas, sob protestos de grupos ambientalistas que afirmam que o número de animais já caiu naturalmente desde o ano passado.

Na quarta-feira, representantes do governo do Canadá admitiram que o número de animais abatidos no fim da primeira fase da temporada (encerrada na quarta-feira) foi apenas 860 animais, muito menos do que o esperado.

A explicação para a queda seria o degelo prematuro no Atlântico Norte, que teria naturalmente provocado uma diminuição natural na população de focas da região.

As focas mais comuns no Golfo de St. Lawrence, no leste do Canadá, são da espécie focas-da-groenlândia (Pagophilus groenlandicus) , cujo ciclo de reprodução leva ao nascimento dos filhotes em março.

Degelo
Normalmente, as focas recém-nascidas ficam abrigadas em blocos de gelo até estarem aptas a sobreviver nas águas geladas.

No entanto, com o degelo, muitas teriam sido forçadas a entrar na água antes do tempo, o que teria provocado uma diminuição da população.

O departamento responsável pela caça e pesca no Canadá liberou o abate de 270 mil focas neste ano.
São 65 mil animais a menos que a cota do ano passado. A explicação para isso é justamente o degelo prematuro nessa região do Atlântico Norte.

A organização não-governamental americana de proteção aos animais The Humane Society of the United States acompanhou os primeiros dias da temporada 2007 de caça e criticou a autorização de abate.

De acordo com observadores da ONG, neste ano as cenas são mais cruéis do que o normal, já que caçadores estão atirando em filhotes de foca que tentam se agarrar a finos blocos de gelo para escapar da morte nas águas geladas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h57

    0,09
    3,336
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,84
    61.272,22
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host