UOL Notícias Notícias
 

26/04/2007 - 13h30

Lula defende criação de universidades latino-americanas

Carolina Glycerio

Enviada especial a Santiago
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta quinta-feira, no Chile, a criação de universidades latino-americanas que beneficiem jovens pobres da região.

Lula lançou a idéia durante uma visita a uma escola na capital chilena, Santiago.

Ao se referir ao Plano de Desenvolvimento da Educação, Lula disse que o lançamento do programa, na terça-feira, o levou a discutir o assunto com o ministro da Educação, Fernando Haddad, e com o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia.

"Falta uma coisa, por exemplo: o intercâmbio de nossos estudantes. Ele se dá mais entre Chile e Europa, entre Brasil e Europa, do que entre Chile e Brasil."

"Na próxima reunião dos presidentes da América do Sul, esse deverá ser um tema que deve ser abordado e concluído", disse.

Universidade do Mercosul

O presidente disse que a integração regional vem avançando em vários campos, mas que a educação tem sido deixada de lado nesse processo.

Lula propôs também a criação de bolsas de estudo para todos os países da América do Sul. Segundo ele, é isso que vai consolidar a integração.

O presidente disse ainda que tem como sonho uma universidade do Mercosul, mas acrescentou que isso seria pouco.

Junto com Haddad e a ministra chilena da educação, Yasna Provoste, Lula esteve na escola secundária "República do Brasil", em Santiago.

Na escola, os alunos cantaram o hino brasileiro e, depois, um grupo de crianças fez uma apresentação com a música O Pato, de Vinícius de Moraes.

Durante a visita, os ministros assinaram acordos bilarerais de cooperação na área educacional.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h19

    0,26
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h29

    -1,30
    75.596,91
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host