UOL Notícias Notícias
 

01/05/2007 - 13h57

Le Pen pede abstenção no 2º turno na França

BBC Brasil
O candidato derrotado à Presidência da França Jean-Marie Le Pen pediu nesta terça-feira que aqueles que votaram nele no primeiro turno se abstenham no segundo turno, que será realizado no próximo domingo.

"Para que nossos gestos sejam efetivos e possam ser justificáveis, peço aos eleitores que confiem em mim e não dêem seus votos nem à senhora (Ségolène) Royal nem ao senhor (Nicolas) Sarkozy", disse Le Pen, líder do partido Frente Nacional, de extrema direita.

Na sua declaração, durante um evento para marcar o 1º de maio, Le Pen disse que "seria ilusório e perigoso votar na candidata socialista (Royal) para buscar vingança pelos atrasos em nosso programa provocados por Nicolas Sarkozy".

Em vez de votar no domingo, o líder da Frente Nacional recomendou que seus eleitores deixem para exercer seu direito nas eleições parlamentares, que serão realizadas em junho.

Bayrou
Tanto Sarkozy, que lidera as últimas pesquisas, quanto Royal têm se concentrado em conseguir o apoio de candidatos derrotados no primeiro turno do pleito presidencial, realizado em 22 de abril.

Mas, ao não se mostrar favorável a nenhum dos dois candidatos, Le Pen se junta ao terceiro colocado no primeiro turno, François Bayrou, que anunciou também que não apoiará ninguém.

Le Pen ficou em quarto em 22 de abril, com 10,4% dos votos, ou o apoio de cerca de 3,8 milhões de eleitores franceses.
Uma pesquisa divulgada na segunda-feira indica que quase 90% das pessoas que votaram no líder da Frente Nacional poderiam dar apoio a Sarkozy no domingo.

No entanto, de acordo com Alasdair Sandford, correspondente da BBC em Paris, Le Pen acusa Sarkozy de roubar suas idéias sobre imigração e identidade nacional.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,94
    3,108
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,51
    63.853,77
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host