UOL Notícias Notícias
 

08/05/2007 - 16h35

Carteira perdida é devolvida após 55 anos nos EUA

Uma carteira perdida durante um abraço foi devolvida ao seu dono, nos Estados Unidos, depois de 55 anos.

Dois colecionadores de carros antigos do Estado americano de Idaho descobriram a carteira perdida em 1952, depois que o objeto caiu do banco traseiro de um carro antigo que eles iriam restaurar.

Depois de uma busca pela internet, eles encontraram e entraram em contato com o proprietário da carteira: Glenn Goodlove.

Goodlove, agora com 75 anos, disse que provavelmente perdeu a carteira no banco traseiro de seu carro Hudson, modelo 1946, quando abraçava uma garota durante um período de férias. Ele era membro da Marinha americana.

"Se fosse nos anos em que eu ainda tinha minha mentalidade de marinheiro, eu poderia ter tentado, como eles diziam naqueles tempos, 'beijar (a garota)'", disse Goodlove ao jornal Twin Falls Times-News, de Idaho.

Pistas
Os colecionadores Jon Beck, de 61 anos, e Chuck Merrill, 72, adquiriram o carro antigo em Idaho depois de colocarem um anúncio em um jornal local para comprar um carro de um modelo clássico para uma restauração.

Desde 1952, o Hudson viajou do Estado americano de Washington, onde o avô de Goodlove era o dono, para acabar abandonado em Idaho, mudando de dono várias vezes neste meio tempo.

Ao dirigir o antigo carro, voltando para casa, os colecionadores pararam em um restaurante e viram que algo tinha saído do lugar embaixo do banco traseiro.

"Como dois garotos, pensamos que tínhamos descoberto uma mina de ouro", disse Beck.

Mas eles encontraram dentro da carteira de couro apenas uma nota de US$ 10, a identidade militar de Goodlove, seu cartão da Previdência Social, a carteira de motorista e vários recibos de uma joalheria, datados de 1952. Estes recibos estavam todos no nome de Glenn Putnam.

Depois de buscar pela internet, Beck descobriu que Putnam tinha mudado seu nome para Glenn Goodlove e se mudado para San Diego, na Califórnia.

Beck ligou para Goodlove pedindo para falar com um homem que costumava dirigir um carro Hudson, modelo 1946.

"Houve um silêncio de cerca de 15 segundos. Então, ele disse 'quem está falando?'", conta o colecionador.

Goodlove afirmou que não se lembrava sequer de ter perdido a carteira, mas a descoberta trouxe memórias de sua juventude em Everett, Washington.

"Eu me lembrei da casa e do carro, da cidade e de todas as coisas boas de se viver por lá. Isso tudo está voltando desde que ele (Beck) falou comigo", disse.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h39

    0,05
    3,334
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h45

    0,69
    61.183,06
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host