UOL Notícias Notícias
 

17/05/2007 - 15h30

Bush defende novas sanções ao Irã e 'se despede' de Blair

da BBC
O presidente americano, George W. Bush, insistiu nesta quinta-feira que a ONU deve discutir a imposição de novas sanções contra o Irã, caso as negociações para o fim do programa nuclear iraniano não avancem.

Depois de se reunir com o primeiro-ministro britânico Tony Blair, que está em Washington em sua última visita oficial aos Estados Unidos antes de deixar o cargo, no dia 27 de junho, Bush disse que a comunidade internacional não pode permitir que o Irã desenvolva armas nucleares.

"Nós conversamos sobre o Irã", afirmou o presidente americano. "Reconhecemos plenamente que os iranianos não devem ter uma arma nuclear. E, por isso, é importante, para nós, continuar trabalhando na arena internacional para falarmos uma única voz."

"Se não formos capazes de fazer progresso com os iranianos, queremos trabalhar juntos para implementar novas sanções nas Nações Unidas para continuar a deixar claro que o Irã com uma arma nuclear não é do interesse da paz no mundo."

O Conselho de Segurança da ONU já adotou duas resoluções com sanções ao Irã e deve se reunir na semana que vem para avaliar se adota novas medidas.

A reunião coincidirá com o prazo dado para que o Irã suspenda as suas atividades de enriquecimento de urânio. O governo iraniano insiste que seu programa nuclear é pacífico.

Elogios

No encontro desta quinta-feira, Bush e Blair também reasseguraram os laços de amizade entre Estados Unidos e Grã-Bretanha.

Os dois, que têm sido fortes aliados nos últimos seis anos, trocaram elogios durante uma entrevista coletiva conjunta.
Bush descreveu Blair como um pensador "claro e estratégico". O primeiro-ministro britânico retribuiu o elogio ao afirmar que o presidente americano tem sido um homem "determinado, firme e que não se rende".

Blair disse que, depois que deixar o poder e for sucedido por Gordon Brown, a Grã-Bretanha "permanecerá um sólido e decidido aliado na luta contra o terrorismo no Iraque, no Afeganistão e em outros lugares".

O presidente americano contou que, quando encontrou recentemente com o provável sucessor de Blair, ficou com a impressão de que Gordon Brown é "um bom sujeito".

Bush afirmou ainda que ele e Blair estão "frustrados com a inabilidade da comunidade internacional em atuar incisivamente em Darfur", e que ambos "discutiram por muito tempo a questão do aquecimento global".

No fim da entrevista coletiva, Bush se ofereceu para cantar, em dueto com Blair, "Parabéns a Você" para uma repórter, que recusou a oferta.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h00

    0,44
    3,160
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h00

    0,00
    68.714,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host