UOL Notícias Notícias
 

18/05/2007 - 11h33

'Donos de casa' somam 200 mil na Grã-Bretanha

O número de homens que deixam seus empregos para cuidar dos filhos em casa, na Grã-Bretanha, aumentou em 3 mil para um total de 200 mil no primeiro trimestre de 2007, comparado com o mesmo período do ano passado.

O mesmo valor, mas de queda, foi registrado entre as mulheres - o número de donas de casa caiu em 3 mil para 2,115 milhões nos primeiros três meses de 2007.

Os dados foram publicados pelo Office for National Statistics (departamento nacional de estatísticas britânico) em pesquisa de empregos que inclui as 13 razões para inatividade econômica.

Analisado o histórico desses dados, o jornal britânico Daily Mail constatou que os "donos de casa" parecem ser uma tendência.

Licença remunerada

"O número de homens que são pais em período integral, ao invés de buscar o crescimento em uma carreira, subiu 83% desde que os dados oficiais começaram a ser registrados em 1983", diz a publicação.

No mesmo período, ainda segundo o jornal, a quantidade de "mães de período integral" caiu quase 25%.
"Milhares de casais estão decidindo que o homem deve ficar em casa após o nascimento do primeiro filho, geralmente nos casos em que a mulher ganha um salário maior", afirma o Daily Mail.

Em abril deste ano, o governo britânico mudou as regras de licença maternidade e paternidade.

O período de licença maternidade remunerada aumentou de 26 para 39 semanas.

Já os pais têm direito a duas semanas de licença remunerada a partir da data de nascimento ou até oito semanas após o parto.

O governo estuda a possibilidade de aumentar a licença paternidade remunerada para seis meses, mas as mães precisam ter retornado ao trabalho.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,68
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,71
    64.308,39
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host