UOL Notícias Notícias
 

25/05/2007 - 08h42

'Wall St Journal' diz que real ainda tem espaço para se valorizar

Uma matéria do The Wall Street Journal afirma nesta sexta-feira que o real ainda pode ter espaço para se valorizar.

O diário financeiro americano relata que a moeda brasileira experimentou uma "extraordinária ascensão nos últimos dois anos", mas "ainda pode ter gás" para continuar subindo.

A valorização em relação ao dólar foi de 14% em 2005 e 9% em 2007.

Embora parte do processo se deva à queda do dólar no mercado internacional, o real tem se fortalecido mais que outras moedas.

Economistas ouvidos pelo repórter em São Paulo dizem que a taxa de câmbio tem sido influenciada pelos superávits em conta corrente, a melhora na avaliação de risco do Brasil, o crescimento acima do esperado em 2006 e a inflação na casa dos 3%.

No mercado internacional, a disponibilidade de recursos tem permitido ao país se beneficiar de um fluxo constante de recursos externos, afirma um deles.

Mas os especialistas ainda debatem em que medida a taxa de juros - hoje em 12,5%, um patamar ainda "alto", segundo o WSJ - ajuda a fortalecer o câmbio, em prejuízo da atividade econômica.

Para alguns, um corte nos juros reduziria o apetite dos investidores pelo Brasil e, portanto, reduziria o capital disponível.

Para outros, segundo o texto, o fluxo se mantém graças aos bons resultados comerciais, e são permanentes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,44
    3,190
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    0,14
    76.390,52
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host