UOL Notícias Notícias
 

05/07/2007 - 08h25

Brasil deve assinar acordo sobre energia com União Européia

Marcia Bizzotto

De Bruxelas
Durante a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Comissão Européia, o Brasil assinará com a União Européia (UE) um acordo de diálogo sobre política energética que o tornará um "país-chave" para o bloco, disse à BBC Brasil o porta-voz europeu de Energia, Ferran Tarradellas.

O Brasil será o primeiro país americano com esse tipo de acordo, que a União Européia já mantém com a Argélia e a Ucrânia e tenta estabelecer com a Rússia.

"Agora há um novo elemento que faz do Brasil um importante parceiro para a Europa em energia: a luta contra a mudança climática, que estimula a necessidade por combustíveis limpos", disse Tarradellas.

Assinado pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e pelo comissário europeu de Energia, Andris Piebalgs, o acordo envolverá reuniões regulares para intercâmbio de conhecimentos em eficiência energética, tecnologia de biocombustíveis e de energia renovável.

"A União Européia quer ser um produtor global de energias renováveis, e o Brasil tem muito para nos ensinar em biocombustíveis. De nossa parte, a Europa pode oferecer conhecimentos em eficiência energética e, sobretudo, um mercado enorme, com muito dinheiro, interessado em comprar do Brasil", afirmou Tarradellas.

Segundo o porta-voz, o acordo de diálogo pode ser a base para o estabelecimento de centros comuns de tecnologia em energia ou um futuro acordo comercial, "como aconteceu com a Ucrânia".

Conferência de biocombustíveis

Em Bruxelas, o presidente Lula fará o discurso de abertura na conferência internacional de biocombustíveis promovida pela Comissão Européia e participará de um almoço com o presidente do Executivo europeu, José Manuel Durão Barroso, e alguns comissários.

O Brasil também assinará a estratégia de assistência da Comissão Européia para o período entre 2007 e 2013, que destinará 61 milhões de euros para programas do governo brasileiro voltados a proteger o meio ambiente, a estabelecer diálogos setoriais com a União Européia e a bolsas de estudos.

À tarde, o presidente Lula se reunirá com o presidente do Parlamento Europeu, Hans-Gert Poettering, e com presidentes dos oito grupos políticos representados no Parlamento.

A agenda deverá incluir o estado das negociações do acordo de associação entre o Mercosul e a União Européia.

Antes de retornar ao Brasil, Lula participará do encerramento de um seminário empresarial organizado pela Associação UE-Brasil.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h29

    0,28
    3,174
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h31

    -1,25
    75.635,51
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host