UOL Notícias Notícias
 

07/02/2009 - 16h50

Alemanha ameaça endurecer sanções ao Irã

A Alemanha afirmou que vai apoiar sanções mais duras ao Irã caso os esforços diplomáticos para impedir que os iranianos desenvolvam armas nucleares fracassem.

Durante uma conferência sobre segurança na cidade alemã de Munique, a chanceler do país, Angela Merkel, também disse que apoiaria qualquer mudança de política do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, neste assunto.

Ao se referir à postura americana de conversar com o Irã, Merkel disse: "Estamos prontos para seguir este caminho juntos. Mas nós também estamos prontos para impôr sanções mais duras se não houver progresso."

Já o presidente da França, Nicolas Sarkozy, que também participou da conferência, fez um apelo para a Rússia também pressionar o Irã para suspender o enriquecimento de urânio.

"Precisamos da ajuda dos russos para que as sanções contra o Irã sejam eficazes", afirmou o líder francês. "Nós temos apenas uma solução que nos resta: reforçar as sanções contra o Irã e incluir a Rússia neste processo."

Teerã afirma que quer o urânio para energia nuclear e não para armas.
A Rússia está construindo a primeira usina de energia nuclear do Irã e espera acioná-la no fim deste ano, mas insiste que a instalação servirá apenas para uso civil e não poderá ser utilizada para fins militares.

Diálogo
Em um longo discurso sobre a política externa do presidente Barack Obama, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que o Irã precisa decidir seu futuro rumo.

"Nós estamos dispostos a conversar com o Irã e oferecer uma escolha muito clara: continue no caminho atual e vai haver pressão e isolamento; abandone o programa nuclear ilícito e seu apoio ao terrorismo e haverá incentivos significativos."

Obama anunciou uma revisão da política americana em relação ao Irã.
"O Irã agiu de formas que não levam à paz na região nem à prosperidade de seu povo; seu programa nuclear ilícito é uma destas manifestações", Biden afirmou.

"Nós vamos continuar a desenvolver defesas de mísseis para conter uma capacidade crescente do Irã, desde que seja provado que elas funcionem e sejam financeiramente viáveis."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,12
    3,165
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h22

    0,51
    76.591,09
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host