UOL Notícias Notícias
 
09/02/2009 - 07h43

Família teme que gêmeas estejam mortas após suicídio de pai

A família de duas gêmeas suíças de 6 anos - desaparecidas desde o fim de janeiro - teme que elas estejam mortas, após terem sido sequestradas pelo pai, Matthias Schepp, que se matou dias depois.

Os temores da família surgiram depois que a mãe de Alessia e Livia recebeu pelo correio 4,4 mil euros enviados por Schepp. Outros dois envelopes contendo 1,5 mil euros teriam sido encontrados em uma caixa de correio próxima ao local onde ele se jogou debaixo de um trem, na Itália. Não havia nenhuma mensagem nos envelopes.

A polícia estudava a possibilidade de que o dinheiro, sacado de caixas eletrônicos na cidade de Marselha, na França, tivesse sido usado para contratar alguém para tomar conta das crianças.

"Isso nos preocupa porque a teoria de que ele teria usado o dinheiro para pagar alguém para cuidar das meninas caiu por terra", disse o tio das meninas Valerio Lucidi à imprensa local, representando a família.

"O fato de que ele mandou o dinheiro nos preocupa." "Nossa esperança diminui a cada minuto", declarou ele.

St. Sulpice Matthias Schepp pegou as meninas na casa da mãe, de quem estava separado, no sábado, dia 29 de janeiro.

As meninas foram vistas pela última vez no dia 30 de janeiro, brincando com a filha de um vizinho, em St. Sulpice.

Schepp escreveu para a mulher dizendo que não conseguiria viver sem ela Informações do telefone celular de Schepp mostram que ele esteve na cidade de Morges duas horas e meia depois e então foi para Genebra e atravessou a fronteira com a França.

Na segunda-feira, dia 31 de janeiro, Schepp enviou uma carta à sua esposa da cidade de Marselha, na França, dizendo que estava desesperado e que não conseguiria viver sem ela, mas sem mencionar as filhas, segundo relatos da agência de notícias italiana Ansa.

Na cidade, ele também teria sacado cerca de 7,7 mil euros de cinco caixas eletrônicos diferentes.

Depois de passar também por Toulon, ele foi até a Córsega, de onde teria ido para Nápoles, na Itália. Seu corpo foi encontrado sobre trilhos de trem perto de Cerignola Campagna, na região de Puglia. Havia apenas 100 euros com ele.

A Interpol, central de informações internacional que auxilia na cooperação de polícias de diferentes países, emitiu um alerta de busca pelas gêmeas, distribuído para os 188 países que integram a organização Passaportes O tio das gêmeas Valerio Lucidi disse à imprensa suíça que acredita que as meninas nunca deixaram o país, já que seus passaportes estão com a mãe e as gêmeas não estavam registradas no passaporte do pai. Além disso, Schepp não teria levado os assentos infantis para carro.

As buscas estão mais concentradas agora em um lago perto de Saint Sulpice, o vilarejo suíço onde fica a casa das meninas.

Barcos em cidades próximas e postos de gasolina entre Lausanne e Genebra, que podem ter sido usados pelo pai, também estão sendo investigados.

A polícia confirmou à Tribune de Geneve que, apesar de ter comprado três bilhetes para a balsa entre Marselha e Córsega, Schepp chegou à ilha sozinho.

"Sobre Alessia e Livia, atualmente não temos nenhuma certeza", disse o porta-voz da polícia Jean-Christophe Sauterel.

"Não sabemos hoje se elas estão vivas ou mortas."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,44
    3,190
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    0,14
    76.390,52
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host