UOL Notícias Notícias
 

06/03/2009 - 06h50

Casal com câncer morre em clínica suíça para suicídio assistido

Um casal britânico em estágio terminal de câncer morreu em uma clínica de eutanásia na Suíça. Peter Duff, de 80 anos, e Penelope, de 70, morreram na clínica Dignitas, em Zurique, na sexta-feira passada, de acordo com a filha deles, Helena Conibear.

Não foi divulgado de que forma eles morreram.

Peter, um respeitado perito em vinhos, tinha câncer de cólon e fígado. Sua mulher tinha um tumor estromal gastrintestinal (GIST, em inglês), que é uma forma rara de câncer.

Em nota, a família disse que "Peter e Penny Duff faleceram juntos e serenamente", e elogiou os cuidados que ambos receberam de médicos e enfermeiras na clínica suíça.

Um porta-voz do grupo britânico contra a eutanásia Care Not Killing disse: "Este é um caso muito triste e incomum de um casal desesperado." "Mas casos difíceis criam leis ruins e o fato é que se a eutanásia for legalizada algum dia na Grã-Bretanha, pessoas vulneráveis e gravemente doentes vão se sentir pressionadas a por fim à vida prematuramente." A clínica foi criada pelo advogado Ludwig Minelli há dez anos como uma organização sem fins lucrativos. O suicídio assistido é permitido pelas leis suíças desde que quem contribui para que ele aconteça não ganhe com isso. A prática é proibida em vários países e quase mil pessoas já viajaram para a Suíça para morrer com a ajuda da clínica.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,36
    3,138
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,01
    63.530,78
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host