UOL Notícias Notícias
 

08/04/2009 - 12h28

Polícia inglesa empurrou homem que morreu em protesto contra G20

Da BBC Brasil
A família de um homem que morreu durante os protestos contra o G20 em Londres, na semana passada, fez um apelo por testemunhas que tenham visto a agressão de um policial.



O jornaleiro Ian Tomlinson, de 47 anos, voltava para casa depois do trabalho, quando foi empurrado por um policial da tropa de choque.

GRUPO DE DISCUSSÃO

As práticas da polícia britânica devem ser revistas? A família de um homem que morreu durante os protestos contra o G20 em Londres, na semana passada, fez um apelo por testemunhas que tenham visto a agressão de um policial.

Ele sofreu um ataque cardíaco diante do Banco da Inglaterra, no centro da capital britânica, no dia 1º de abril.

A ministra do Interior, Jacqui Smith, disse que é necessário que a Comissão Independente de Queixas sobre a Polícia (IPCC, em inglês) conclua logo um inquérito sobre o caso.

O IPCC vai examinar o vídeo obtido pelo jornal britânico The Guardian, que mostra Tomlinson caindo no chão depois de empurrado. As imagens mostram o homem caminhando calmamente, na mesma direção e em frente a uma linha de policiais com cães que chegava ao local para reprimir o protesto.

Depois de ser socorrido por manifestantes, Tomlinson andou alguns metros e caiu. Ele ainda foi atendido por policiais, mas acabou morrendo.

'Ataque enojante'
Políticos da oposição estão pedindo uma investigação criminal completa do caso. O porta-voz do Partido Liberal Democrata, David Howarth, disse que o vídeo mostrou "um ataque enojante e não provocado" perpetrado pela polícia.

Acredita-se que as imagens, gravadas por um gerente de fundo de investimento de Nova York, sejam as últimas a mostrarem Tomlinson vivo.

A testemunha disse que apresentou o vídeo porque a família do jornaleiro "não estava conseguindo nenhuma explicação (para o caso)".

King disse: "Se alguém viu alguma coisa, por favor apresente-se ao IPCC ou à polícia da City de Londres (tradicional centro financeiro da cidade) para dar sua versão."

"Ele era o nosso pai e queremos saber o que aconteceu."

A viúva de Tomlinson, Julia, comparou a busca por informações a "um quebra-cabeças - alguém deve saber o que aconteceu".

Questionamento
O repórter da BBC Daniel Sandford disse que o vídeo vai provocar um questionamento mais sério sobre o comportamento da polícia no dia da manifestação. Uma das perguntas seria por que um dos policiais teria necessidade de empurrar um homem que parecia estar se distanciando dele.

O presidente da Federação da Polícia Metropolitana, Peter Smyth, disse que confrontos são inevitáveis em grandes manifestações.

"Em um dia como este, onde há alguns manifestantes têm claramente uma intenção de causar o máximo de problemas que puderem, é inevitável que ocorra algum confronto físico", afirmou em entrevista à BBC.

"Às vezes não está claro para um policial quem é manifestante e quem não é."

O jornal britânico The Guardian recebeu o vídeo e vai incluí-lo em um dossiê para o IPCC.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    0,27
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h26

    -0,68
    63.648,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host