UOL Notícias Notícias
 

18/05/2009 - 11h35

General Franco tinha apenas um testículo, diz livro

Um livro lançado na Espanha alega que o ex-chefe de Estado espanhol general Francisco Franco tinha apenas um testículo.

Segundo declarações feitas pela neta do médico de Franco ao autor do livro, o historiador José Maria Zavala, Franco teria perdido um testículo em consequência de ferimentos contraídos em batalha.

O general foi ferido no abdômen em El Biutz, perto de Ceuta, em junho de 1916. Biógrafos do general que governou a Espanha de 1939 a 1975, vinham especulando havia tempos se este problema teria afetado a capacidade reprodutiva de Franco, que teve uma filha, Carmen Franco y Polo, em 1926.

Como Hitler Ao que tudo indica, Franco parece ter tido mais em comum do que se pensava com outro ditador, o líder nazista - e aliado de Franco durante a Guerra Civil espanhola - Adolf Hitler. Em 2008, foi revelado um documento com o depoimento de um médico que tratou Hitler durante a batalha de Somme, em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial. O médico, Johan Jambor, disse a um padre que Hitler tinha sido ferido no abdômen e perdido um dos testículos. Jambor afirmou que a primeira pergunta que Hitler fez foi "Eu poderei ter filhos?".

Já o livro de Zavala cita o depoimento da médica Ana Puigvert. Ela conta que se lembra de ouvir seu avô, Antonio Puigvert, o urologista de Franco,dizer que "Franco tinha apenas um testículo".

Franco era capitão no Exército espanhol quando, no final de junho de 1916, foi baleado na parte baixa do abdômen enquanto defendia o ex-protetorado espanhol de Ceuta, na costa do Marrocos.

Em 1936, Franco se uniu à rebelião militar que levou à Guerra Civil Espanhola e assumiu a liderança do partido fascista Falange Espanhola.

Três anos depois, com a ajuda do governo nazista da Alemanha e do fascista da Itália, ele venceu a guerra e estabeleceu uma ditadura.

Franco manteve a Espanha na neutralidade durante a Segunda Guerra Mundial. Depois da guerra ele transformou a Espanha em uma monarquia, tendo ele como regente.

Em 1969, Franco anunciou que, depois de sua morte ele seria sucedido por Juan Carlos 1º, neto do último rei espanhol, na esperança de que este mantivesse seu regime.

Mas, depois da morte de Franco em 1975, o novo rei acabou com as instituições autoritárias e restaurou o regime democrático.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h10

    0,12
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h12

    -0,57
    63.720,98
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host