UOL Notícias Notícias
 

21/09/2009 - 11h35

Professora britânica é presa por manter caso com aluna de 15 anos

Uma professora de música de uma famosa escola particular de Londres foi condenada a um ano e três meses de prisão após ter admitido ter mantido um caso com uma aluna de 15 anos.

A britânica Helen Goddard, de 26 anos, e a adolescente teriam se aproximado ao se encontrar para tomar café depois das aulas.

Goddard confessou ter mantido relações sexuais com a garota, mas disse que foi "pressionada" pela jovem a embarcar no relacionamento.

A declaração foi confirmada pelo juiz do caso, Anthony Pitts, ao anunciar a sentença.

"Este é um caso difícil. A garota deixou claro que o contato sexual entre vocês foi consensual e disse inclusive que foi instigado por ela", afirmou. "Mas, claro, é contra a lei manter atividade sexual com um menor de 16 anos, mesmo com seu consentimento." Decepção O caso durou cinco meses, durante os quais as duas viajaram para Paris e passaram algumas noites na casa da professora.

Segundo o juiz, um "aspecto particularmente agravante" foi o fato de Goddard ter continuado a dar aulas à garota mesmo durante o romance e de a escola e os pais da jovem terem sido "enganados".

No julgamento, foi revelado que a escola ficou sabendo do caso através de um e-mail anônimo.

A polícia encontrou vários objetos para uso em relações sexuais na casa da professora, após ela ser presa.

O advogado de defesa, Anthony Heaton-Armstrong, disse que Goddard sentia um "grande remorso" e reforçou que "de maneira alguma se trata de uma predadora sexual".

Goddard foi uma "criança-prodígio" e, em 2000, esteve entre os cinco jovens músicos britânicos convidados a tocar na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Sydney.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host