UOL Notícias Notícias
 

24/09/2009 - 06h34

Sonda detecta novas evidências de água na Lua

Uma sonda indiana na órbita da Lua detectou novas evidências de que existe água no satélite. A informação será anunciada nesta quinta-feira por cientistas nos Estados Unidos.

O equipamento americano a bordo da sonda Chandrayaan-1 detectou a presença de pequenos filamentos de H20 - fórmula química da água - cobrindo partículas de poeira em vários pontos da superfície da Lua. Os dados da sonda indiana foram analisados por cientistas de universidade americanas.

Ainda assim, os cientistas dizem que Lua é mais seca do que qualquer deserto da Terra.

"Quando nós dizemos 'água na lua', nós não estamos falando de lagos, oceanos ou até poças. Água na Lua significa moléculas de água e hidroxila (hidrogênio e oxigênio) que interagem com moléculas de pedra e poeira especificamente nos milímetros da camada de cima da superfície lunar", diz a cientista Carle Pieters, da Brown University.

'Um litro de água' A umidade teria se formado com partículas de hidrogênio no vento solar se ligando ao oxigênio no solo da Lua.

Em outras ocasiões, gelo já havia sido detectado em crateras próximas a um dos polos. Acredita-se que o gelo teria sido trazido por cometas e se conservado em uma área da Lua que nunca é iluminada pelo Sol.

"Este foi um dos principais objetivos da Chandrayaan-1, achar rastros de água na Lua", disse o chefe da missão não-tripulada indiana, Mylswamy Annadurai, ao jornal britânico Times. "Estamos muitos satisfeitos." As descobertas devem ser publicadas na sexta-feira na revista científica Science. A Mais detalhes sobre descobertas na Lua serão revelados nesta quinta-feira em uma entrevista coletiva na sede da Nasa, a agência espacial americana.

Segundo o Times, a Nasa forneceu à missão indiana o espectômetro M3, um equipamento que detecta água através da radiação eletromagnética.

A quantidade de água é pequena, mas para alguns cientistas ela poderia, hipoteticamente, ter vários usos.

"Se você tiver um metro cúbico de solo lunar, você poderia tirar um litro de água dele", diz o pesquisador Larry Taylor, da universidade americana de Tennessee, que trabalhou com os dados da Chandrayaan.

"Se é pouca ou muita água, ainda assim é fácil dividir o hidrogênio e o oxigênio e com isso você tem combustível para foguetes", disse ele.

Uma sonda da Nasa que vai pousar na Lua no próximo mês vai recolher pedaços do solo para análise.

No mês passado, os cientistas indianos perderam contato com a sonda Chandrayaan-1 e abandonaram a missão. Mas a sonda já havia coletado e transmitido dados suficientes sobre as novas descobertas de água na Lua.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h59

    0,40
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h10

    0,26
    65.180,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host