UOL Notícias Notícias
 
09/10/2009 - 06h03

Co-fundadores do Facebook doam US$ 170 mil para campanha pró-maconha

Sean Parker foi o primeiro presidente do Facebook, em 2004 Sean Parker, um dos fundadores do Facebook e do Napster, doou US$ 100 mil (cerca de R$ 167 mil) para apoiar a campanha pela legalização da maconha em um plebiscito sobre o tema na Califórnia.

Outro co-fundador do Facebook, Dustin Moskovitz, também fez doações à campanha, em um total de US$ 70 mil (cerca de 117 mil).

Os dois já não trabalham mais com o Facebook. As doações de Parker e Moskovitz foram reveladas pela prestação de contas oficial da campanha.

Os californianos deverão votar no próximo mês em um plebiscito sobre a chamada Proposição 19, que pede a legalização da posse e da venda de maconha.

"Não comentamos o que um empregado do Facebook - no passado ou no presente - faz com seu próprio talão de cheques", afirmou um porta-voz do Facebook, Andrew Noyes, ao site americano The Huffington Post.

Bloqueio O Huffington Post observa que as doações de Parker e Moskovitz ocorreram apesar de o próprio Facebook ter bloqueado propagandas do grupo Just Say Now, que defende a aprovação da Proposição 19.

Segundo o porta-voz do site de relacionamentos, as propagandas do grupo pró-maconha violam suas regras por mostrar uma folha da planta.

"Nossas políticas para propaganda proíbem a promoção de conteúdo ilegal, e quando descobrimos isso, tomamos as ações necessárias", disse Noyes.

Parker, que fundou o Napster em 1999, aos 19 anos, se juntou à equipe fundadora do Facebook em 2004 e se tornou seu primeiro presidente, ajudando a atrair a primeira leva de grandes financiamentos ao projeto.

Dustin Moskovitz, por sua vez, apesar de ainda ter 6% das ações do Facebook, não participa mais da tomada de decisões na empresa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,63
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,87
    65.667,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host