UOL Notícias Notícias
 

13/10/2009 - 15h33

Presidente afegão questiona órgão que investiga fraude eleitoral

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse nesta terça-feira que a renúncia de um membro da comissão encarregada de apurar irregularidades nas eleições presidenciais de agosto coloca em dúvida o trabalho do órgão.

As declarações foram feitas um dia depois do afegão Mustafa Barakzai ter renunciado ao seu cargo na Comissão para Queixas Eleitorais, que tem o apoio da ONU, alegando que estrangeiros estavam "interferindo" com o trabalho do painel. Ele era um dos dois afegãos da comissão, formada por cinco pessoas.

"Não vou falar que a Comissão é ilegítima", afirmou Karzai, em uma entrevista ao canal americano de televisão ABC.

Mas o presidente afegão acrescentou que "aquela renúncia levantou dúvidas sérias sobre o funcionamento da comissão".

"(A comissão) deveria agora fazer de tudo para acabar com estas suspeitas e máculas e provar que é imparcial e justa e não é guiada por elementos estrangeiros", afirmou.

Um vice-gerente da campanha do principal candidato da oposição nas eleições, Abdullah Abdullah, afirmou que a renúncia de Barakzai teve motivações políticas e ligação direta com Karzai.

Irregularidades Karzai admitiu que algumas irregularidades podem ter ocorrido, mas insistiu que as eleições no Afeganistão foram aceitáveis.

"Ocorreram irregularidades e também deve ter ocorrido fraude. Mas a eleição foi boa e justa e digna de elogio, não do desdém que a eleição recebeu da imprensa internacional, que me deixou infeliz e com raiva." "Não devemos transformar uma eleição, uma vitória para o povo afegão, em um pesadelo para o povo afegão", acrescentou.

No domingo, a ONU afirmou que a recontagem de uma amostra de votos que estão sob suspeita já está quase encerrada. Cerca de 10% dos votos da eleição de agosto estão sendo verificados.

Hamid Karzai lidera os resultados preliminares com cerca de 55% dos votos, à frente de Abdullah Abdullah, que conseguiu cerca de 28% dos votos.

Se nenhum dos dois candidatos conseguir pelo menos 50% dos votos, será necessária a realização do segundo turno.

Também nesta terça-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que uma decisão americana de ampliar o contingente militar no Afeganistão será divulgada "nas próximas semanas".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host