UOL Notícias Notícias
 

20/10/2009 - 11h37

Adolescente pode perder custódia de bebê por deficência de aprendizagem

Uma adolescente britânica grávida poderá perder a custódia sobre o bebê que espera pelo fato de sofrer de dificuldades de aprendizagem.

Assistentes sociais já impediram que Kerry Robertson, de 17 anos, se casasse, afirmando que ela não tinha capacidade para consentir com o casamento.

Robertson, que é da região de Fife, deve ter o bebê em janeiro de 2010 e o Serviço Social do Conselho Municipal de Fife afirmou que "ainda não tomou a decisão" a respeito do futuro da criança e a adolescente deverá ter todo o apoio.

"As pessoas, incluindo a família, vão analisar o bem estar do bebê depois de seu nascimento", afirmou Stephen Moore, diretor executivo do Serviço Social do Conselho Municipal de Fife.

"Então será decidido se ela tem capacidade para cuidar do bebê. As pessoas vão trabalhar com a jovem mãe para cuidar da criança. Ela receberá todo o apoio. Mas alguém precisa decidir se ela pode cuidar da criança e esta decisão será tomada quando o bebê nascer." "A maior parte do trabalho que fazemos é guiada pela legislação. Decisões complexas são feitas para equilibrar o risco e bem estar enquanto damos apoio a pessoas em momentos de necessidades pessoais ou familiares", acrescentou.

Casamento Kerry Robertson já está envolvida em uma disputa legal para determinar se ela tem capacidade mental suficiente para se casar com seu noivo, Mark McDougall, de 25 anos.

O casal está junto há quase um ano e planejava se casar em setembro.

"Não importa qual a deficiência ou sua formação, você deve ter a chance de estar em uma família, de ter uma vida em família. Na verdade, esta também é a lei europeia", afirmou McDougall à BBC.

Robertson já deu o nome a seu bebê, Ben, e o casal promete contestar a decisão do Conselho Municipal.

"Sei que isto é tudo o que Kerry quer e ela está terrivelmente preocupada, todos os dias chora até dormir desde que falaram isto para ela", afirmou McDougall.

"Não vou ficar parado e deixar isto acontecer. Não vou ficar parado e deixar que eles destruam a vida de minha noiva, pois ela é uma garota adorável com um coração de ouro e não merece isto." "Ficaremos muito preocupados se a dificuldade de aprendizado dela for percebida como uma barreira para que ela se case e crie seu filho", afirmou Norman Durning, diretor-executivo da Enable Scotland, uma organização de caridade especializada em dar apoio a pessoas com deficiência de aprendizagem.

"Pessoas com dificuldade de aprendizagem não tem dificuldade de amar", acrescentou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,79
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    1,18
    65.148,35
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host