UOL Notícias Notícias
 

21/12/2009 - 06h51

Polícia polonesa recupera letreiro roubado do portão de Auschwitz

O letreiro de ferro fundido onde se lê "Arbeit macht frei" ("O trabalho liberta", em tradução livre), roubado do alto do portão do museu de Auschwitz na sexta-feira passada, foi encontrado no norte da Polônia, informou a polícia local.

Cinco homens foram presos e levados para Cracóvia, onde serão interrogados.

Segundo a polícia, o letreiro, que se tornou um símbolo de atrocidades cometidas pelo regime nazista, foi cortado em três partes.

A polícia iniciou uma intensa operação de busca depois do roubo, que causou comoção em Israel e na Polônia.

Mais de um milhão de pessoas - 90% delas judeus - foram assassinadas pelos nazistas no campo de concentração de Auschwitz durante a Segunda Guerra.

Pawel Sawicki, do museu de Auschwitz, disse que a recuperação do letreiro era "um grande alívio".

"Somos extremamente gratos à polícia, que fez um trabalho fantástico", disse ele à agência de notícias AFP.

"Este símbolo, provavelmente um dos mais importantes do século passado, pode ser colocado de volta em seu lugar." O museu se prepara para comemorar o 65º aniversário da liberação dos campos de concentração de Auschwitz-Birkenau pelas tropas soviéticas em 27 de janeiro.

Buscas em ferros-velhos A polícia havia intensificado a segurança nos aeroportos e postos de cruzamento das fronteiras, e realizou buscas em ferros-velhos durante o fim de semana, na caçada pela peça de 5 metros de comprimento.

"Prendemos cinco homens com idade entre 20 e 39 anos, no norte da Polônia", disse o porta-voz da polícia da Cracóvia Dariusz Nowak.

"Eles foram presos pouco antes da meia-noite, depois que o sinal foi encontrado em uma casa", disse Nowak, sem dar mais detalhes.

O letreiro de ferro tinha sido em parte desparafusado e parcialmente arrancado do alto do portão na madrugada de sexta-feira.

Segundo a polícia, teriam sido necessárias pelo menos duas pessoas para roubar o sinal, que pesa 40 quilos.

O porta-voz do museu de Auschwitz Jaroslaw Mensfelt disse que, aparentemente, os ladrões carregaram o sinal por 300 metros e passaram por uma abertura no muro de concreto que cerca o local, que tinha sido deixada para preservar uma árvore datada da Segunda Guerra.

As barras de ferro que bloqueavam a abertura foram cortadas. Pegadas na neve encontradas no local levavam até uma estrada nos arredores, onde a polícia presume que o letreiro foi colocado dentro de um veículo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,97
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,99
    64.389,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host