UOL Notícias Notícias
 

26/12/2009 - 14h07

Cerimônias na Ásia marcam cinco anos do tsunami que matou 220 mil

Milhares de monges budistas lideraram orações em praias da Tailândia, em algumas das várias cerimônias realizadas neste sábado na Ásia para marcar os cinco anos do tsunami que atingiu 14 países e matou mais de 220 mil pessoas.

Centenas de turistas voltaram à ilha de Phuket e se uniram aos moradores da área para lembrar uma das piores catástrofes naturais dos últimos tempos. Foi realizado um minuto de silêncio na popular praia de Patong marcando a hora em que ondas gigantescas chegaram à costa e arrastaram pessoas e objetos pelo caminho.

Na província de Aceh, na Indonésia, onde cerca de 170 mil pessoas morreram, milhares de pessoas se concentraram em mesquitas e junto a valas comuns onde muitos dos corpos de vítimas foram enterrados para lembrar a tragédia.

"Ninguém da minha família sobreviveu ao tsunami", disse Siti Aminah, de 72 anos, em Banda Aceh, à agência de notícias AFP.

"Os meus filhos, netos, irmãos, irmãs, todos se foram e me deixaram aqui sozinha." Recuperação O principal distrito comercial de Banda Aceh, que havia sido arrasado pelo tsunami, hoje voltou a ser um lugar movimentado, disse a repórter da BBC no local, Karishma Vaswani.

Muitas pessoas conseguiram reconstruir suas vidas graças aos bilhões de dólares enviados por organizações internacionais de ajuda, mas o trauma e a dor causados pelo desastre ainda estão presentes na mente dos moradores locais, afirmou Vaswani.

No Sri Lanka, onde mais de 40 mil pessoas morreram e 500 mil ficaram desabrigadas, ainda se pode ver prédios destruídos no sul e oeste do país, de acordo com o correspondente da BBC na capital, Colombo, Charles Haviland. Áreas na orla marítma que no passado continham muitas construções continuam vazias.

Haviland ressalta, contudo, que há sinais de recuperação no país. Alguns agricultores conseguiram ajuda e hoje contam com um apoio técnico para suas atividades que é muito melhor do que havia antes. E uma vila modelo construída por um filantropo, que começou com mil casas para as vítimas, hoje conta com centro de saúde, escola de mergulho e outros benefícios.

O tsunami foi provocado por um forte terremoto atingiu a costa da ilha de Sumatra, na Indonésia. Na província de Aceh, milhares de casas e prédios desabaram e moradores correram em pânico para as ruas.

Cerca de 20 minutos depois, ondas gigantescas com a altura de um prédio de até seis andares inundaram as áreas costeiras e enterraram muitas pessoas sob uma lama escura e espessa. Os efeitos do tsunami foram sentidos em intensidades diferentes em países da Indonésia à Somália, na África.

Depois da catástrofe, as Nações Unidas criaram um sistema de coordenação para zonas de catástrofes de grandes dimensões e foi estabelecido um alerta de tsunami mais eficaz na região.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h00

    0,00
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h07

    0,04
    76.018,90
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host