UOL Notícias Notícias
 

30/12/2009 - 12h58

Afeganistão diz que ação americana matou nove crianças

Uma comissão do governo do Afeganistão que investiga a morte de dez afegãos em um ataque de forças americanas no país disse, nesta quarta-feira, que todas as vítimas eram civis e nove delas, crianças.

Segundo a parlamentar afegã Gulhar Jalal, eles foram mortos enquanto dormiam, no último sábado, em um vilarejo da província de Kunar, no leste do país.

Jalal culpou as forças americanas por ter lançado um ataque baseado em informações "duvidosas" dos serviços de inteligência.

"Os americanos não coordenaram a ação com o governo afegão e confiaram no que seus serviços disseram", afirmou ela. "Mas eles têm que falar com o governo e com as pessoas mais velhas da região antes de agir, em vez de confiar apenas em espiões que recebem algumas centenas de dólares pelo serviço." Protestos O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, condenou a operação.

Nesta quarta-feira, centenas de estudantes realizaram um protesto contra os Estados Unidos em Jalalabad, na província vizinha de Nangarhar, e na capital, Cabul.

Mas um porta-voz das forças da coalizão militar liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão negou as acusações, dizendo que após a operação, da qual teriam também participado soldados afegãos, foram encontradas armas na casa onde estavam as vítimas - um indício de que se tratavam de insurgentes e não crianças.

Segundo o correspondente da BBC em Cabul Peter Greste, é impossível confirmar a veracidade das informações oferecidas pelos dois lados.

Mas, de acordo com ele, existe a possibilidade de que as crianças estariam ajudando os insurgentes.

Kunar é uma província remota, fortemente atingida pela neve no inverno, e dominada pelo Talebã, o que dificulta ainda mais a investigação do incidente do sábado.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host