UOL Notícias Notícias
 

04/01/2010 - 18h42

China e Índia compram mais do Brasil em 2009

As exportações brasileiras encerraram o ano de 2009 com uma receita de US$ 152,2 bilhões, valor 22% menor do que o registrado em 2008, informou nesta segunda-feira o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Como reflexo da crise financeira internacional, as vendas caíram para diversos países e regiões, entre eles Estados Unidos (-42,4%), Argentina (-30,9%) e União Europeia (-25,8%).

Considerando os 15 principais destinos dos produtos brasileiros, apenas China e Índia compraram mais do Brasil no ano passado.

As vendas para a China, principal comprador de bens fabricados no Brasil, cresceram 23%, chegando a US$ 20 bilhões.

Já as vendas para a Índia, historicamente na casa dos milhões de dólares anuais, chegaram aos bilhões em 2009. No ano passado, o país comprou cerca de US$ 3 bilhões do Brasil, com um crescimento superior a 200% em receita.

Com esse resultado, os dois países melhoraram sua posição no ranking dos principais destinos das exportações brasileiras.

A China, que há um ano ocupava a terceira posição, passou a ser a primeira da lista. Já a Índia saiu do 39º lugar para encerrar 2009 entre os 10 maiores destinos.

Retomada Tanto China como Índia conseguiram atravessar a turbulência financeira sem entrar em recessão, sobretudo em função do aquecimento de seus mercados consumidores.

Dois dos principais países emergentes e com uma participação significativa no comércio mundial, China e Índia acabaram contribuindo para a recuperação de outras economias.

O PIB chinês cresceu 8,9% no 3º trimestre em comparação ao mesmo período em 2008, enquanto o da Índia cresceu 7,9%.

Nos Estados Unidos, segundo principal destino das exportações brasileiras, o crescimento econômico foi de 2,2% no 3º trimestre de 2009.

Minério e çúcar Enquanto os parceiros comerciais do Brasil reduziram em 22% as encomendas de minério de ferro no período de janeiro a novembro, a China ampliou suas compras em 37%.

Com isso, as exportações desse produto para o país asiático chegaram a US$ 6,2 bilhões no período.

Outro produto que contribuiu para o incremento das exportações para a China foi a soja. De janeiro a novembro, a receita brasileira nesse item cresceu 19,5%.

No caso da Índia, o produto brasileiro mais exportado para o país em 2009 foi o açúcar, que gerou uma receita aproximada de US$ 1,2 bilhão, contra os US$ 8,8 milhões no ano anterior.

O aumento está relacionado à seca que afetou o país asiático no primeiro semestre do ano, prejudicando a safra nacional de cana-de-açúcar e diversos outros alimentos.

Além disso, a quebra da safra indiana contribuiu para a elevação do preço do produto, o que beneficiou outros fornecedores, entre eles o Brasil.

Importações De acordo com o Ministério, as importações caíram 25% no ano passado, também em decorrência da crise financeira internacional. O montante foi de USS 127,6 bilhões.

Com menos acesso ao crédito e menos dinheiro em caixa, as empresas brasileiras reduziram as compras, sobretudo de máquinas e equipamentos.

Entre os produtos mais importados pelo Brasil no ano passado estão petróleo, automóveis e medicamentos.

Diante da possibilidade de um crescimento acelerado da economia no próximo ano, economistas preveem que o país irá acelerar a compra de produtos no exterior.

A expectativa é de que o saldo comercial, que no ano passado foi de US$ 24,6 bilhões, caia para cerca de US$ 12 bilhões em 2010.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host